6 dicas para aumentar o nível de senioridade no trabalho

Para planejar seu futuro profissional, você precisa decidir qual caminho parece mais atrativo: administrativo ou técnico. Essa divisão é a chamada “carreira em Y“.

Os dois caminhos oferecem oportunidades de crescimento. No administrativo, você vai se tornar coordenador, gerente, diretor, VP, entre outros. Já no técnico, existem três níveis hierárquicos: júnior, pleno e sênior.

Se você escolheu a segunda opção, sua meta deve ser aumentar o seu nível de senioridade no trabalho e, dessa forma, estar apto para encarar desafios maiores. Quer saber como atingir essa meta? Então, confira as seis dicas que selecionamos para você!

1. Mantenha uma visão positiva

Tenha em mente que, ao contrário de promoções em funções administrativas, as promoções em cargos técnicos não são tão limitadas.

Pense bem: somente um colaborador pode ser promovido a gerente, coordenador ou diretor financeiro. A empresa não pode ter dois CFOs. No entanto, dentro dessa mesma área, você pode ter vários analistas financeiros seniores.

Isso significa que você deve manter uma visão positiva sobre as suas chances de ser promovido.

2. Evite vincular senioridade a idade

Um erro comum é associar o nível de senioridade que o colaborador pode atingir apenas à sua idade. Enquanto experiência é um fator importante, ela nem sempre está associada ao tempo de trabalho.

Sim, em outros momentos, esse já foi o fator mais importante. As empresas utilizavam até uma escala de anos de trabalho, para definir quem seria júnior, pleno e sênior conforme os anos de trabalho:

  • júnior: até cinco anos de trabalho;

  • pleno: seis a nove anos de trabalho;

  • sênior: dez ou mais anos de trabalho.

O problema é que o mercado de trabalho está repleto de jovens que, mais do que nunca, buscam reconhecimento. Essa geração não está disposta a esperar dez anos para atingir cargos mais altos. Por isso, basear-se apenas no tempo de serviço é uma receita para perder grandes talentos.

As empresas já não cometem mais esse erro. Elas buscam traços mais relevantes para definir quem vai ser promovido e atingir o nível sênior.

Imagine dois colaboradores. Um deles é jovem e não está na empresa há muito tempo; porém, teve a iniciativa de se envolver, com sucesso, em um projeto importante. O outro é mais velho e está na equipe há alguns anos, mas nunca se engajou em nenhum projeto fora das suas atividades típicas.

Agora, conclua. Qual deles apresenta mais experiência relevante? Qual deles merece uma promoção em nível de senioridade?

3. Busque uma especialização

Para que um colaborador atinja o nível sênior em sua função, ele não pode apenas ter a visão geral do assunto que a graduação oferece. Ele deve ser um verdadeiro especialista. Portanto, se você quer se tornar um sênior, nada mais lógico do que fazer uma pós-graduação especialização na sua área de trabalho.

Se você estiver dividido entre fazer uma segunda graduação ou uma pós, leve esse fator em consideração. Quem faz duas graduações aprende um pouco sobre vários assuntos; quem faz uma pós aprende muito sobre um único assunto. Esse segundo perfil é o ideal para quem busca ocupar um cargo técnico de nível sênior.

4. Demonstre responsabilidade

O que diferencia um profissional sênior de um pleno ou júnior, no dia a dia? É o nível de complexidade das tarefas desempenhadas e, também, o nível de responsabilidade que deve assumir sobre essas tarefas.

Seguindo essa linha de raciocínio, uma das formas de demonstrar que você está pronto para subir na escala dos níveis de senioridade é, justamente, demonstrando um senso de responsabilidade em todas as suas atividades.

Uma das maneiras mais simples de colocar essa dica em prática é estar disposto a assumir quando erra. Em vez de procurar apontar culpados pelo que não deu certo no trabalho, seja honesto e humilde; diga que errou, sem tentar justificar; e peça ajuda para fazer melhor da próxima vez.

É mais ou menos como o velho ditado: vista-se para o cargo que você quer, e não para o cargo que você tem. Nesse caso, comporte-se de acordo com o nível de senioridade que você quer alcançar, e não com aquele que você tem no momento.

Aliás, essa mesma postura vale para demonstrar outros traços que, via de regra, as empresas esperam dos profissionais seniores. Além de responsabilidade, você também precisa demonstrar um certo nível de autonomia e liderança.

5. Não inclua a informação em seu currículo

Depois que você subir algum degrau na escala dos cargos, tornando-se pleno ou sênior, é claro que não vai querer deixar essa vitória se perder. Por isso, seu primeiro instinto será incluir a informação no currículo. Você acha que, se mudar de emprego, essa informação poderá ajudar na recolocação profissional.

Mas isso não é necessário! Os próprios recrutadores vão definir em qual posição você se enquadra, de acordo com o seu perfil, formação e experiência.

Tenha em mente que os critérios para definir o que é um profissional júnior, pleno ou sênior variam conforme a organização. Portanto, talvez a empresa para a qual você está se candidatando avalie seu perfil e seu nível de maneira diferente do seu empregador anterior.

Nesse processo, você pode até mesmo receber ofertas para uma posição acima da que estava esperando!

6. Invista em suas habilidades de comunicação

O profissional sênior é aquele que aparece mais dentro da equipe técnica. Se for preciso enviar alguém para fazer uma visita a um cliente, dar uma entrevista ou participar de uma reunião com um investidor, é o profissional sênior que vai receber essa incumbência.

Faz sentido, então, pensar que pessoas com habilidades de comunicação mais desenvolvidas têm uma vantagem na disputa por uma promoção no nível de senioridade, correto? Afinal, na hora de “aparecer”, elas terão um desempenho mais satisfatório. Aliás, esse é o ponto em que a maioria dos profissionais técnicos deixa a desejar!

A dica, portanto, é investir em suas habilidades de comunicação. Estamos falando, por exemplo, em cursos específicos sobre como fazer apresentações ou cursos de inglês. Até mesmo a comunicação escrita também merece sua atenção; afinal, um profissional sênior troca muitos e-mails e mensagens com pessoas de fora da empresa, e é preciso transmitir uma excelente impressão.

Essas dicas são o primeiro passo para fazer sua carreira deslanchar e aumentar seu nível de senioridade. O segundo passo é conferir nosso conteúdo sobre gatilhos mentais, uma ferramenta poderosa para quem ocupa — ou quer ocupar — cargos altos no trabalho.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"