6 métricas de gestão importantes para os primeiros anos do negócio

Como é o processo de tomada de decisões na sua empresa? Em quais indicadores você se baseia? Para quem está começando ou ainda está nos primeiros anos de um negócio o maior objetivo é se manter competitivo no mercado. E para que isso aconteça é preciso ter cuidado com cada decisão tomada e definir parâmetros de desempenho para cada ação, também conhecidos como métricas de gestão.

No post a seguir apresentaremos as 6 mais relevantes para empreendimentos que estão dando o pontapé inicial no mercado. Ficou curioso? Então continue a leitura e confira se elas já fazem parte do seu negócio!

1. Indicadores de produtividade

Ter uma equipe motivada e proativa é importante para qualquer negócio, mas para os que estão começando a produtividade se torna fundamental para fazer com que as coisas deem certo. Por isso ela deve sempre estar no topo da lista das métricas de gestão.

Mas como é possível medi-la?

Primeiro é necessário entender a abrangência da palavra “produtividade”. Diferente do que muitos gestores pensam ela não se mede por horas trabalhadas, e sim por um trabalho de alta qualidade.

Para mensurá-la o ideal é focar em tarefas e resultados e estabelecer metas possíveis, sempre baseadas no conhecimento e habilidades de cada profissional. Afinal, não adianta dar tarefas fora da expertise de um colaborador ou sobrecarregá-lo de demandas e exigir produtividade.

Dar feedbacks diários sobre esses resultados também é importante pois incentiva a equipe a se manter ativa e evita o retrabalho perto do prazo de entrega. Se ela conseguir cumprir pelo menos 75% das demandas do dia é um sinal de que as coisas vão bem!

2. Métricas de qualidade

As métricas de qualidade são definidas como dados reais referentes ao desenvolvimento de um projeto, na criação de um produto ou execução de um serviço. Elas são importantes para avaliar se um negócio está seguindo os padrões exigidos pelo mercado e pelos clientes.

Alguns exemplos dessas métricas são a segurança do processo produtivo, o índice de falhas, a resposta do público em relação aos produtos e serviços e a própria produtividade da equipe. Quanto melhor estiver a qualidade desses aspectos, melhor será o seu retorno. Ou seja, a sua lucratividade.

3. Número de prospects

Prospects são pessoas que entraram em contato com a sua empresa ou respondem ações de marketing e estão perto de se tornarem clientes. Ou seja: estão em fase de prospecção. Quanto o maior o número de prospects de um negócio, especialmente dos que estão começando, maior é a chance de fechar vendas.

Essa métrica é importante para gestão pois ajuda a definir o perfil do público-alvo da sua empresa, as estratégias para atraí-lo que têm dado certo (ou não) e os esforços da equipe que têm gerado mais resultados para transformar esses prospects em clientes. Tudo isso ajuda a criar um panorama das melhorias necessárias para o seu negócio e o que pode dar certo no futuro.

4. Satisfação do cliente

Medir a satisfação do cliente é uma das métricas de gestão mais importantes para qualquer negócio, independente do porte e área de atuação. Clientes satisfeitos, além de influenciarem diretamente no sucesso de vendas e adesão de um serviço, são indicadores de desempenho da empresa como um todo.

Uma marca que fideliza o seu cliente não oferece apenas um produto com bom custo-benefício, mas também um atendimento de qualidade, agilidade na resolução de problemas e, principalmente, confiança. Medir essa satisfação é possível por meio de pesquisas e índice de retornos, por exemplo. O importante é tê-la sempre como prioridade.

5. Sucesso em vendas

Quem trabalha com vendas precisa saber qual é o índice de conversão durante as negociações realizadas pela empresa. O marketing trouxe um conceito que pode auxiliar nessa medição e ajudar a entender melhor o consumidor: o funil de vendas. Ele é baseado em quatro etapas:

  • aprendizado: o consumidor entende qual é o seu problema ou oportunidade de negócio que procura;

  • reconhecimento: em seguida ele começa a pesquisar quais são os melhores produtos e serviços para suprir essas necessidades;

  • consideração: nessa etapa ele parte para a avaliação das melhores alternativas e reflete se fechará o negócio com a sua empresa ou não;

  • decisão: como o nome já sugere, aqui o comprador fecha negócio ou parte para outra.

Fazer a medição em cada etapa desse processo é uma forma de entender quais os maiores gargalos da sua empresa e onde ela perde o cliente.

Por exemplo: se eles desistem na etapa de aprendizado e reconhecimento, a sua empresa pode não estar aparecendo como deveria no mercado ou tem uma abordagem fraca. Já na etapa de consideração, o preço dos produtos e serviços pode estar fora da realidade ou a capacidade de entrega é ruim.

6. Índice de turnover

Para entender as questões internas que atrapalham o crescimento da empresa nada melhor do que avaliar o grau de turnover, ou seja: de rotatividade dos colaboradores.

Esse índice é normalmente medido com base no tempo médio de permanência de um profissional na empresa. Quando esse tempo é muito curto é porque algo anda errado: na liderança, na quantidade de trabalho, no clima organizacional ou nos benefícios oferecidos ao empregado.

E essa insatisfação se reflete no atendimento ao cliente, na produtividade, na qualidade de trabalho entregue, nos custos com novas contratações e na própria imagem da empresa no mercado. As marcas têm sido cada vez mais exigidas no que se trata de responsabilidade social com os seus colaboradores. Empresas com fama de más empregadoras afastam clientes e oportunidades.

Avaliar o nível de satisfação da sua equipe é uma importante métrica de gestão para avaliar os problemas internos que podem sair do controle no futuro, gerando capacidade de criar ações para solucioná-los o mais rápido o possível. Fique atento!

E você, quais métricas de gestão já utiliza na sua empresa? Quer aprender também quais são os indicadores de desempenho mais importantes para medir? Baixe o nosso e-book sobre o assunto!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"