6 motivos para fazer marketing pessoal agora mesmo

Você já ouviu falar em marketing pessoal? Trata-se de um conjunto de práticas feitas para aumentar a visibilidade de uma pessoa, atribuir a ela certa imagem e torná-la mais “desejável”. É possível fazer marketing pessoal para várias finalidades, desde promover relacionamentos amorosos até, claro, alavancar a carreira.

É um processo de mudança consciente que envolve a aparência, a linguagem verbal e corporal, a postura quando está diante de certas pessoas (como um recrutador ou um cliente), a proatividade em fazer novos contatos, a sua presença online (por exemplo, nas redes sociais), entre outros fatores.

É comum que os profissionais fiquem muito preocupados com a construção do currículo, mas se esqueçam totalmente da importância de fazer uma boa apresentação de si mesmos. Para que você entenda que vale a pena apostar nessa prática, aqui está uma lista de 6 motivos para fazer marketing pessoal!

1. Criar diferencial competitivo

Trabalhar na construção do seu currículo é extremamente importante. Porém, se dois candidatos com currículos muito parecidos aparecerem no processo seletivo para uma mesma vaga, o marketing pessoal pode ser o fator de desempate. Por isso, quando você faz uso dessa estratégia, está garantindo um diferencial que pode colocá-lo à frente de outros profissionais no mercado.

Porém, tome cuidado. Um bom marketing pessoal não cobre os buracos da falta de experiência ou de formação. Se você quer uma carreira de sucesso, precisa, na verdade, dos dois elementos. Faça o seu marketing, mas invista também em uma boa pós-graduação, para ganhar destaque na hora de competir por uma vaga.

2. Posicionar-se como referência

O marketing pessoal, assim como o de uma empresa, tem a ver com posicionamento. Um motivo para fazê-lo, portanto, é descobrir como se posicionar como uma referência dentro do seu campo profissional.

Em outras palavras, por meio do marketing pessoal, você pode criar uma descrição de si mesmo que destaque todas as suas competências e qualificações. Afinal, muitos profissionais excelentes não são completamente reconhecidos apenas porque não sabem comunicar adequadamente sua excelência.

Vale a pena ressaltar que não estamos falando de “propaganda enganosa”. Então, não adianta usar o marketing pessoal para tentar vender uma autoimagem que não corresponde à realidade.

3. Reforçar o seu networking

Na introdução deste post, já dissemos que o marketing pessoal envolve uma mudança na sua proatividade em estabelecer contatos. Isso provoca um impacto positivo no networking que, como você sabe, é uma das principais fontes de oportunidades de carreira.

Um profissional que faz marketing pessoal sabe que, quando chega a um evento com outros profissionais, precisa se concentrar em conhecer o máximo de pessoas, estabelecer rapidamente um vínculo e trocar informações de contato para manter a comunicação em longo prazo.

Além disso, ele sabe como fazer para conseguir esses contatos sem parecer forçado nem desesperado; em vez disso, levando a outra pessoa a realmente querer fazer parte da sua rede.

4. Facilitar negociações

Um bom marketing pessoal pode até ajudar na realização de negociações. Quando você faz da maneira correta, pode transmitir uma imagem de confiança a quem está do outro lado da mesa. A confiança ajuda a quebrar algumas barreiras ao “sim”, fazendo com que vocês cheguem a um acordo mais facilmente.

Uma imagem de confiança será útil em vários tipos negociações: para conseguir um sócio ou um investidor para abrir o seu negócio; para pleitear um aumento ou uma promoção; para fechar uma venda com um cliente ou uma compra com um fornecedor. Já que boa parte da nossa vida profissional gira em torno de negociações, esse é um forte motivo para apostar em marketing pessoal.

5. Ser visto como líder

Para ser um líder, não basta saber muito sobre o assunto em questão, ter criatividade ou ser ousado para tomar decisões difíceis. Além de todas essas características, ainda é preciso que o mundo (ou, pelo menos, a equipe) veja você como tal. E, para isso, fazer marketing pessoal é crucial.

Se você não acredita, pense nos grandes líderes de Estado mundiais. Eles sempre contam com um marqueteiro, cujo trabalho é justamente ajudar o estadista a passar uma imagem de liderança. Felizmente, você não precisa disso, já que pode desenvolver o seu próprio marketing pessoal.

Mesmo que você ainda não tenha um cargo de liderança, esse continua sendo um bom motivo para apostar nessa estratégia.

Lembre-se de que, no mundo corporativo, você precisa demonstrar a qualidade primeiro, para só então ser promovido. Então, assumir uma postura de liderança vai ajudá-lo a crescer na carreira e conquistar um cargo de maior responsabilidade.

6. Vencer barreiras

Ainda existem muitas barreiras dentro do mercado de trabalho, que podem envolver preconceitos ou visões retrógradas sobre o mundo e o trabalho. Embora tais concepções não correspondam à realidade, elas estão enraizadas na mentalidade de muita gente que está no topo da pirâmide e que toma as decisões.

É claro que é preciso haver uma mudança profunda para acabar de vez com essas barreiras. Porém, você pode vencê-las no seu dia a dia, construindo uma imagem de si mesmo que vá contra essas noções. Isso também é marketing pessoal.

Um exemplo simples é a atenção às roupas. Nos ambientes corporativos de hoje em dia, frequentemente, o traje é livre. Então, cabe a você fazer a escolha correta: o uso de certas roupas vai reforçar alguma imagem errada que as pessoas possam ter de você, enquanto o uso de outras vai desfazer essa percepção.

As vestimentas são apenas um exemplo, mas o mesmo vale para inúmeros outros elementos que compõem a sua imagem e também estão ligados ao marketing pessoal, como a escolha de linguagem, postura corporal, maneira de responder às críticas e assim por diante.

Neste post, destacamos 6 motivos para fazer marketing pessoal. Você está convencido da importância dessa prática? Está pronto para ser marqueteiro de si mesmo? Então, comece a pensar quais mudanças você pode realizar para promover o seu sucesso profissional.

Quer contar sua experiência de fazer o marketing pessoal? Ou ainda tem dúvidas sobre o assunto? Deixe um comentário abaixo!

 

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"