7 conhecimentos adquiridos após se especializar em gestão de pessoas

Por incrível que pareça, a gestão de pessoas nem sempre foi vista como uma área estratégica para levar a empresa a atingir seus resultados. Hoje em dia, felizmente, não restam dúvidas a esse respeito. Já está mais do que compreendido que a gestão de pessoas lida diretamente com o bem mais precioso de qualquer organização: seu capital intelectual. O objetivo é proporcionar o desenvolvimento de competências e o acesso a ferramentas e práticas atualizadas como forma de aprimoramento da gestão de pessoas e o alcance de resultados empresariais.

O primeiro passo é fazer uma graduação, seja em Administração, em Recursos Humanos ou mesmo em outra área. A etapa seguinte é partir para uma especialização para que os conhecimentos adquiridos transformem-se em novas habilidades. Mas que conhecimentos são esses e como eles podem influenciar a sua carreira? Saiba agora mesmo!

1. Desenvolvimento de equipes

Uma equipe de alta performance é aquela que não precisa de supervisão constante para realizar suas atividades adequadamente. Nesse cenário, cada membro sabe exatamente o que deve fazer, quais são os resultados esperados e os prazos a serem concluídos.

A própria equipe gerencia os afazeres, distribuindo as atividades entre si e estipulando datas de entrega, responsabilidades e encadeamento das tarefas, bem como os indicadores a serem monitorados para acompanhar a performance. Existe, como você pode notar, um alinhamento entre as pessoas que vai muito além do operacional. Os profissionais compartilham dos mesmos valores e entendem a importância de cada ação para os resultados da empresa.

Um dos conhecimentos que você vai adquirir ao se especializar em gestão de pessoas tem justamente esse foco: como desenvolver equipes de alta performance nas organizações, que tipo de treinamentos oferecer, que comportamentos estimular e como orientar as pessoas para que se desenvolvam.

2. Liderança empresarial

Outra competência essencial para um gestor de pessoas é a liderança. Mas não se engane: ser um líder vai muito além de ser meramente um chefe. O líder orienta a equipe e fornece os recursos necessários para que o trabalho seja executado, estando sempre à disposição para ensinar.

E por mais que muitas pessoas acreditem que a liderança é uma competência inata, a realidade é outra: é sim perfeitamente possível aprender a ser um líder! Desenvolvendo competências relacionadas a comunicação, relacionamento interpessoal, negociação e mediação de conflitos você vai construindo um perfil de liderança para si.

Uma equipe que possui uma liderança forte e inspiradora apresenta uma produtividade maior, é mais atenta às necessidades da empresa e realmente se compromete com os objetivos propostos. Bem liderados, os profissionais estão prontos para assumir desafios, pois sabem que sempre haverá alguém direcionando o caminho.

3. Gestão por competências

O alto índice de rotatividade nas empresas pode estar atrelado a uma série de fatores, estando entre eles a contratação de profissionais que não possuem o perfil adequado para a colocação. Na ânsia de preencher uma vaga com rapidez, o gestor acaba contratando um candidato que aparenta ser o mais capacitado, mas sem, no entanto, verificar se ele realmente tem as competências necessárias para o cargo.

Com a gestão por competências, é possível identificar os pontos fortes de cada membro da equipe, analisar as atividades às quais eles estão ligados e então desenvolver um plano para aprimorar as habilidades de cada profissional. Passa a ser possível inclusive realocar colaboradores para outras áreas, a fim de alinhar seus perfis individuais às atividades executadas, o que traz maior produtividade e satisfação no ambiente de trabalho.

4. Avaliação de desempenho

A gestão de pessoas focada em resultados tem sido cada vez mais buscada pelas empresas, a fim de aumentar a competitividade. Porém, para saber como anda a performance da equipe, é preciso saber avaliar tanto o desempenho individual como o coletivo.

Na especialização em gestão de pessoas, você terá acesso a uma série de ferramentas e melhores práticas para avaliar o desempenho dos profissionais, usando para isso métodos seguros e comprovados. A partir desse estudo, poderá determinar novos objetivos e metas para cada integrante da equipe, sempre buscando a evolução do profissional alinhada aos objetivos da empresa.

5. Técnicas de coaching

Os gestores de pessoas devem sempre assumir uma postura de coach perante a equipe. Sua função envolve, assim, treinar e orientar os colaboradores. Esse posicionamento ajuda tanto no desenvolvimento profissional dos funcionários como na formação de equipes de alta performance.

Se você ainda não teve a oportunidade de fazer uma sessão de coaching profissional, experimente para saber como você poderá atuar na empresa, direcionando sua equipe para uma evolução constante.

6. Cultura organizacional

Cada empresa tem sua própria cultura, formada pelos valores e pelas crenças compartilhados por todos os seus membros. Uma cultura organizacional sólida contribui para a qualidade dos produtos e serviços oferecidos, facilita a gestão de pessoas, torna o time unido e fortalece a marca. Por mais que a cultura seja resultado das interações entre todos, é sim possível conduzir a equipe para que adote o que a empresa espera, sem impor regras. Para tanto, tudo o que você precisa fazer é compreender o que a organização espera e operar as mudanças gradativamente, ouvindo os feedbacks dos profissionais.

Na especialização em gestão de pessoas, você entra a fundo nesse tema, compreendendo como a cultura organizacional é formada, quais são os fatores mais relevantes a serem trabalhados para uma mudança definitiva e, principalmente, como as relações de poder operam dentro da organização, influenciando no comportamento de todos.

7. Gerenciamento de conflitos

Onde há interação humana, sempre existe a possibilidade de surgirem conflitos, certo? E isso é ainda mais verdade no caso das empresas, compostas por pessoas com os mais variados perfis. O que não pode acontecer é deixar que os conflitos tomem conta do ambiente de trabalho, afetando o clima organizacional.

É por esse motivo que, na especialização em gestão de pessoas, você tem uma disciplina dedicada à negociação e conflitos. Nela, você aprende a lidar com as mais diversas situações, mediando conflitos e eliminando barreiras para a execução de um bom trabalho. Ao assumir um cargo de liderança, essa competência torna-se ainda mais importante, já que o time passa a estar sob sua responsabilidade. Além de contratar os melhores profissionais, você terá que integrá-los para que trabalhem em conjunto, alinhados aos objetivos da empresa.

A gestão de pessoas é um campo vasto de aprendizagem. Em uma especialização, você tem acesso tanto a ferramentas práticas quanto a conhecimento de elevado nível para desenvolver competências comportamentais essenciais para a prática da profissão. E se você se identificou com esses conhecimentos, não perca tempo! Entre em contato conosco e comece sua especialização em gestão de pessoas o quanto antes!

 

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"