7 hábitos para abandonar e obter sucesso profissional

 

Muito se ouve falar sobre obter sucesso profissional. Esse parece um patamar que todos querem alcançar: pergunte para cada colaborador da empresa e constate essa realidade. Contudo, nem todos assumem posturas necessárias para alcançá-lo.

Além de muito foco e dedicação, quem quer ser um profissional de sucesso não pode permitir que alguns hábitos nocivos a esse objetivo permaneçam em seu dia a dia. É disso que falaremos hoje: veja 7 práticas para extinguir da sua vida e ser bem-sucedido!

1. Consentir amadorismos

Obter o sucesso profissional diz respeito a se destacar dentro da sua atuação. Ser uma referência na sua área, entregar excelência em todos os processos, alcançar resultados ousados etc. Tudo isso não vem para amadores.

Muitos profissionais caem no erro de permitir que essa característica invada seu desempenho em algum momento, seja nas atividades executadas fora dos prazos ou na falta de cuidado com a comunicação.

Pense em profissionalizar todos os setores da sua carreira: como alguém de sucesso deve se portar? Como é a comunicação dele? Como ele aplica feedbacks? Um profissional de sucesso faz marketing pessoal online? E offline?

Lembre-se de que o posicionamento é muito importante e, no caso de sua carreira, você é a sua marca. Uma vez que você foca em não ter nenhum momento de amadorismo no decorrer dela, o reconhecimento aparece de todos os lados.

2. Agir sem planejar

Um profissional de sucesso precisa ser estratégico em absolutamente todas as suas ações. Diante disso, as posturas precisam ser planejadas. Quais são os próximos passos que você deseja dar na sua carreira?

Defina seus objetivos e estabeleça metas quantificadas: em quanto tempo, usando quais recursos? No caso dos resultados da sua equipe e função, a mesma regra é válida. O importante aqui é ter um bom direcionamento.

Os lances dinâmicos, que pedem decisões rápidas, podem ser pensados e esquematizados também. Busque sempre pela alternativa mais vantajosa, pensando no período que sucede aquele momento.

Trace caminhos, destaque os melhores meios e não tenha medo de recalcular a rota caso algo não saia conforme planejado ou oportunidades surjam. Você tem condições de usar as suas melhores habilidades e competências para tomar os melhores rumos.

3. Procrastinar decisões e tarefas

A procrastinação de tarefas é algo que você deve evitar, sem ressalvas. Faça o que você tem que fazer no tempo correto, sem deixar para depois ou adiar porque é algo demorado. Essa atitude é saudável e evita atrasos e sobrecargas.

Além disso, é importante que você tome as decisões importantes do negócio em tempo hábil. Há momentos em que o mercado ou as análises internas pedem um posicionamento e demorar a assumi-lo é sinônimo de perdas.

Se há uma oportunidade de negócio, uma abertura para investimento, um novo modus operandi cuja implantação precisa ser imediata, não hesite: levante todas as informações pertinentes para basear a decisão e bata o martelo.

4. Abrir mão de delegar as atividades

O sucesso profissional de uma gestão ou liderança tem muito a ver com os resultados que a equipe entrega. Sendo assim, ter uma equipe alinhada às tarefas significa que o trabalho é bem desempenhado.

Diante disso, é importante que você não se esqueça de delegar bem as atividades. Ainda que o seu time opere com autonomia — o que é muito bom —, é sua função mapear os processos e estabelecer os padrões a serem alcançados.

Não deixe sua equipe abandonada. Mesmo que a confiança do desempenho seja plena, ter o líder por perto é essencial para que tudo ocorra com excelência, inclusive o andamento das tarefas. Nesse sentido, delegue aproveitando ao máximo o potencial de cada um.

5. Estar constantemente ocupado

É muito comum ouvir que o mercado busca por um profissional que seja multitarefa. Muito comum às novas gerações, essa característica pode ser facilmente confundida. Lembre-se de que estar sempre fazendo algo não significa fazer de uma forma satisfatória.

Preocupe-se mais em estabelecer uma boa organização de prioridades do que estar sempre respondendo e-mails — o que por sinal é um hábito nocivo — ou aparentemente executando alguma atividade. Lembre-se de que, nesse caso, é muito mais importante entregar qualidade do que quantidade.

Portanto, mantenha seu foco. Essa é uma grande lição que a regra 80/20 nos ensina: dar ênfase na execução do que traz a maior parte dos resultados. Ser eficiente não é totalmente sobre alcançar grandes propósitos, mas sim sobre fazer o máximo utilizando recursos mínimos para aquela ação.

6. Não se preocupar com inovação

É claro que o fator inovação está ligado à tecnologia, mas não é exclusivo desse gênero. Inovar é sobre encontrar novos métodos de realizar algo. Se você encontra uma forma mais dinâmica de mapear um projeto, por exemplo, está inovando.

Analise os processos da sua função, buscando pelos gargalos e caminhos que são difíceis ou onerosos. Pense em alternativas e soluções para executá-los. Proponha e teste esquemas, anote os resultados e assim continue aprimorando-os cada vez mais.

7. Deixar de investir em aprendizado

Sua carreira precisa ser uma evolução. O sucesso é uma construção e por isso você não pode deixar de investir em se profissionalizar. Pense em cada momento como um passo na busca do que você almeja.

Ao alcançar uma posição, estabeleça novas metas de crescimento. A ascensão profissional é resultado de muito trabalho, sem deixar de lado as reciclagens e o aprendizado na direção daquilo que o mercado exige e que você quer e se identifica.

Para manter-se competitivo, é essencial que você pense em formas de se aprimorar, não deixando de lado a opção de realizar especializações. Outro aspecto é importante é ser ativo na área, participando de eventos e fortalecendo parcerias estratégicas.

É muito importante que você trabalhe a visão de ir sempre além, não se contentando com mais do mesmo. Lembre-se de que as recompensas são proporcionais à sua dedicação.

Obter sucesso profissional é um trabalho de todos os dias, no qual hábitos como os que citamos podem ser altamente prejudiciais. Mesmo parecendo inofensivos, eles devem ser evitados, pois trazem resultados negativos.

Você conhece pessoas que tem esses costumes? Ajude-as a darem um passo a mais no caminho do êxito: compartilhe este artigo nas suas redes sociais!

 

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"