8 pilares que garantem um ambiente de trabalho produtivo

Contar com uma infraestrutura de alto nível, equipamentos e softwares atualizados e profissionais qualificados é, sem dúvida, um grande diferencial competitivo. No entanto, esse pacote ainda não garante que a organização alcançará os resultados desejados. O que falta? Um ambiente de trabalho produtivo!

Já parou para pensar que a falta de uma liderança agregadora e de metas claras e viáveis pode atrapalhar (e muito) o rendimento dos colaboradores? Para evitar esse problema, é preciso estabelecer uma boa comunicação e construir uma relação baseada na transparência e no respeito aos colaboradores.

Quer que sua empresa apresente uma performance cada vez melhor? Então a recomendação é focar nas 8 dicas que preparamos a seguir, que certamente contribuirão para tornar seu negócio mais competitivo e dinâmico. Confira!

1. Coloque a organização como prioridade

Qualquer que seja a área de atuação ou o porte da empresa, é fato: é muito mais simples, rápido e preciso trabalhar quando equipamentos e documentos estão em lugares determinados, preferencialmente de fácil localização. Afinal, o tempo perdido para encontrar uma ferramenta de trabalho prejudica bastante a produtividade e até a motivação dos colaboradores.

Mesmo que os arquivos estejam em formato digital, o indicado é criar um padrão. Dessa forma, é possível localizá-los em pouquíssimo tempo. Pode acreditar: essa iniciativa simples já mostra que a empresa está bem organizada, o que deixa os funcionários mais tranquilos e engajados.

Também é importante educar os colaboradores para que mantenham o ambiente mais arrumado no dia a dia. Pense bem: uma pilha de pastas e papéis em cima de uma mesa pode ser um sinal de que o serviço não vem sendo feito da maneira como deveria.

2. Valorize a harmonia

Com certeza, estabelecer um bom relacionamento entre colaboradores e gestores é fundamental para aperfeiçoar o desempenho geral. Quando os colaboradores se identificam com as lideranças e os valores da organização, o engajamento tende a se tornar bem maior.

Outro grande benefício da boa convivência é visto com a construção de um diálogo mais maduro e aberto, o que possibilita resolver eventuais conflitos de maneira saudável e precisa. Nesse cenário, os colaboradores têm liberdade para expor sua opinião sem temer represálias.

Para que isso seja possível, o respeito e a ética devem ser priorizados por todos na organização. Com isso em mente, fica fácil perceber como misturar desavenças pessoais com a rotina de trabalho é um erro inaceitável, não é mesmo?

3. Abra espaço para ouvir os colaboradores

Apesar de serem grandes vilãs da produtividade em algumas circunstâncias, as reuniões são importantes para proporcionar um melhor alinhamento das atividades. Mas o que fazer para não correr o risco de cruzar a linha entre utilidade e fardo?

Com a intenção de evitar problemas e ruídos de comunicação durante os encontros, a dica é elaborar um roteiro com os assuntos que serão discutidos em cada encontro. Também é bom permitir que os colaboradores apresentem sugestões sobre como resolver as demandas apresentadas e melhorar os serviços, sendo que esse espaço não pode ficar restrito apenas a uma sala de reuniões. O ideal é a empresa permitir que os funcionários exponham suas ideias nos canais de comunicação disponíveis — como e-mail, intranet e jornal interno.

Tomando essas medidas para mostrar como a organização se preocupa em ouvir suas demandas e sugestões, os profissionais certamente se sentirão valorizados. Ainda nesse quesito, vale lembrar como é importante que os colaboradores recebam respostas da empresa. Dessa maneira, a organização mostra que respeita a opinião do funcionário e está aberta ao diálogo.

4. Distribua as tarefas corretamente

A divisão do trabalho é um indicador crucial de como a gestão efetivamente funciona. Para a produtividade alcançar níveis elevados, a distribuição dos trabalhos deve considerar as capacidades técnicas e o comportamento dos colaboradores. Dividindo adequadamente os projetos, a empresa corre menos riscos de sobrecarregar alguns funcionários e deixar outros desmotivados pela falta de desafios e objetivos a serem cumpridos.

Mostrar que os colaboradores são importantes para a organização é uma excelente maneira de engajá-los, realmente inserindo-os nos processos. Então não se esqueça: uma boa gestão deve sempre aproveitar seus recursos humanos com eficiência e inteligência!

5. Ofereça benefícios

Quem é que não gosta de receber um elogio? Pois isso também se aplica ao universo corporativo! Perceber que o gestor está satisfeito com o trabalho desenvolvido é muito bom para a autoestima de qualquer colaborador. Mas que tal ir além? Nesse sentido, é interessante proporcionar outros benefícios que estimulem o aumento da produtividade, como:

  • bonificação pelo cumprimento de metas;
  • flexibilidade para a jornada, permitindo que o colaborador saia mais cedo ou chegue mais tarde, de acordo com a demanda;
  • concessão de eventuais folgas sem desconto no pagamento para os funcionários resolverem compromissos particulares ou passarem mais tempo com suas famílias.

6. Crie um plano de carreira

Uma maneira bem eficiente de combater a rotatividade é elaborar um plano de carreira, proporcionando ao colaborador a possibilidade de ter uma remuneração melhor caso apresente bons resultados. Anote aí: um funcionário fica mais produtivo e motivado quando sabe que a política salarial da empresa é voltada para incentivar o aperfeiçoamento contínuo e o foco em resultados que contribuam para o desenvolvimento de todos.

Com um plano de carreira bem estruturado, a empresa pode evitar que os colaboradores se acomodem. Cria-se, assim, um ambiente propício para o crescimento tanto profissional quanto pessoal.

7. Priorize a capacitação da equipe

Qualquer organização que pretende aproveitar ao máximo o potencial dos seus colaboradores deve investir em treinamentos. Afinal, sem sombra de dúvida, um funcionário atualizado e devidamente qualificado tem condições de ser mais produtivo!

Tendo como prioridade a capacitação da sua equipe, a empresa ainda mostra que investe nos profissionais e, por isso, espera deles uma performance de alto nível. Só vale ressaltar a importância de acompanhar o desenvolvimento dos colaboradores para ter a real dimensão de quais competências precisam ser desenvolvidas em cada um para que superem seus desafios.

8. Favoreça a inovação

Mesmo com um excelente plano de carreira e uma política de capacitação bem implementada, as empresas devem ter como foco a inovação. Essa é uma ótima forma de motivar os colaboradores e fazer com que busquem sair de sua zona de conforto.

O ideal é oferecer um espaço para os funcionários apresentarem ideias que possibilitem aperfeiçoar o negócio. Que tal organizar semestral ou anualmente um evento que premie tanto os projetos mais inovadores como aqueles que podem ser imediatamente implementados pela empresa? Essa iniciativa colabora para tornar o ambiente de trabalho produtivo, uma vez que estimula a criatividade dos funcionários e o senso de colaboração entre os membros da equipe.

Por fim, se você deseja acompanhar as tendências do mundo corporativo, não deixe de assinar a nossa newsletter! Lembre-se de que o conhecimento faz uma enorme diferença nos resultados de qualquer organização!

 

1 Comentários

  1. Leandro da Conceição Filomenosays:

    A Evolução está de mão dada com a inovação

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"