9 dicas para um marketing pessoal efetivo nas redes sociais

O que as pessoas pensam de você? Se você já se fez essa pergunta alguma vez na vida, provavelmente chegou à conclusão de que nesse caso não existe uma resposta absoluta, certo? Afinal, cada indivíduo tem uma percepção diferente! Mas já lhe passou pela cabeça que algumas condutas pessoais podem influenciar a opinião dos outros sobre você?

Para produzir esse tipo de influência (que você obviamente quer que seja positiva), é fundamental trabalhar seu marketing pessoal, transmitindo à sua rede de contatos os valores, as habilidades, os comportamentos e o posicionamento que você deseja associar à sua imagem. Para entender melhor, pense no marketing tradicional, que agrega valor às marcas ao divulgá-las no mercado e praticamente plantá-las na mente dos consumidores. Pois o mesmo acontece no marketing pessoal, mas com uma diferença: a marca é você!

Então, considere desde já: você tem sim o poder de influenciar a forma pela qual você é percebido pelo mundo. Basta ficar atento à imagem que transmite! É preciso, portanto, racionalizar o que deseja transmitir. E hoje, no mundo conectado em que vivemos, as redes sociais têm um papel imprescindível nisso. Para não errar a mão, confira agora 9 dicas sobre como criar um bom marketing pessoal nessas redes, impulsionando sua imagem profissional no mercado!

1. Faça um planejamento

Assim como no marketing empresarial, a primeira etapa do marketing pessoal também é o planejamento. Primeiramente, pense: que habilidades, conhecimentos e comportamentos você deseja associar à sua imagem? Além disso, também vale estudar o perfil de cada rede social, definindo a função de cada uma no seu plano de marketing pessoal — qual a linha de conteúdo e a estratégia para elas e como tudo isso ajudará a atingir seus objetivos de carreira.

A busca pelo autoconhecimento é outro aspecto importantíssimo desse planejamento inicial. Você realmente sabe aonde quer chegar, em que é especialmente bom, em que áreas se destaca? Quais são seus valores e seus propósitos? Não tem como fugir: é preciso pensar em tudo isso para guiar suas ações.

2. Crie perfis coerentes

De nada adianta compartilhar novidades do mercado no Twitter e criar uma reputação forte nessa rede se seu perfil no Instagram não mostra nada ligado à profissão, apenas fotos aleatórias com amigos e familiares. Seu marketing pessoal deve ser coerente em todas as redes sociais. Se o objetivo é fortalecer sua imagem profissional, essa deve ser a linha de conteúdo em todas as redes, ainda que elas tenham diferentes focos e linguagens.

3. Cuide de seus posts

Imagine que cada publicação sua é como uma apresentação para um auditório lotado. O que você falaria ou mostraria para centenas de pessoas? Lembre-se de que até mais gente pode realmente ver seus posts nas redes sociais! Tenha, portanto, cuidado para não misturar conteúdos pessoais (como fotos de festas ou marcações de amigos em momentos constrangedores) com sua imagem profissional. E procure compartilhar conteúdos de qualidade e de fontes confiáveis, construindo sua reputação também com o que repassa.

4. Faça gestão de conteúdos

Mais uma vez, pense no auditório lotado. O que você poderia acrescentar à vida dessas pessoas com seu discurso? É preciso realmente se destacar para conquistar a atenção de uma audiência. Aí é que entra a gestão dos conteúdos publicados nas redes sociais, que pode ser uma ótima alternativa para oferecer valor. Selecione influenciadores estrangeiros ou fontes pouco acessíveis, por exemplo, e compartilhe seus conteúdos, acrescentando um posicionamento pessoal para, aos pouquinhos, também se tornar referência de informações e reflexões valiosas sobre o mercado.

5. Participe de grupos

O recurso dos grupos existe tanto no Facebook quanto no LinkedIn, proporcionando que vários profissionais se reúnam para discutir o mercado, solucionar dúvidas com colegas de profissão e oferecer oportunidades de emprego ou parcerias. Que tal participar? Muitos profissionais criam sua reputação ao contribuir com suas próprias experiências, ajudar os demais integrantes e partilhar seu conhecimento na área. Mostram, dessa forma, sua relevância.

6. Faça interações inteligentes

Fazer marketing pessoal nas redes sociais não serve só para que as pessoas vejam seu perfil. Na verdade, funciona também para que você encontre as pessoas certas, fortalecendo seu networking. Como na internet você pode se aproximar de vários profissionais com certa facilidade, o que acha de selecionar alguns contatos que considera ser relevantes na sua área para interagir com eles? Compartilhe conteúdos, proponha parcerias e divulgue sua marca pessoal!

7. Cultive relacionamentos

Muitos profissionais só praticam o networking quando surge alguma necessidade. Mas essa prática não é nada benéfica, viu? Relacionamentos fortes não são construídos com base em interesses, mas sim em atenção e cooperação mútuas. Por isso, trate de cultivar relacionamentos mesmo quando você não precisa! Pode acreditar: esse é um diferencial dos profissionais mais bem-sucedidos do mercado. Coloque-se à disposição para ajudar, demonstre interesse sincero em conversar com as pessoas e felicite suas conquistas.

8. Explore o LinkedIn

Sabia que o LinkedIn é uma rede especificamente profissional? Por isso, se seu propósito é fortalecer sua imagem profissional, aproveite os recursos dessa rede social ao máximo! Na criação do seu perfil, por exemplo, detalhe aspectos da sua trajetória para mostrar como chegou aonde chegou. Fale sobre os cargos que ocupou, as contribuições que deixou, as premiações que recebeu e assim por diante. Além disso, explore o recurso das recomendações! Nada melhor que o depoimento de outras pessoas para confirmar suas competências, não é verdade?

9. Seja você mesmo

Para fechar com chave de ouro, aqui vai a dica mais importante: seja transparente. Tenha em mente que, para algumas pessoas, marketing pessoal pode parecer uma tentativa de maquiar a realidade. Na prática, porém, a intenção não é fazer propaganda enganosa, mas sim valorizar a essência das pessoas. Então, esqueça já o medo de transparecer suas fraquezas. Lembre-se de que as pessoas também são admiradas por suas limitações, que revelam seu lado humano e seu poder de superação. Não tem mistério: seja você mesmo!

Ao fortalecer sua imagem pessoal nas redes sociais, você cria uma percepção positiva sobre seus conhecimentos, valores e comportamentos. O marketing pessoal se mostra capaz de associar sua imagem a determinadas áreas, fazendo com que se torne uma referência nelas. Nesse cenário, quando surgir uma oportunidade (seja uma oferta de emprego ou uma parceria comercial), suas chances de ser lembrado aumentam significativamente!

E como estamos falando de redes sociais, já nos acompanha pelo Facebook, Twitter e LinkedIn? Siga nossos perfis para receber novidades e começar o quanto antes a compartilhar conteúdos valiosos para seu marketing pessoal!

 

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"