Como atrair talentos: conheça as 6 melhores estratégias

Se o sucesso da sua empresa está diretamente relacionado ao perfil da sua equipe de colaboradores, certamente você vai buscar os melhores profissionais. Porém, é ainda melhor quando eles buscam a sua empresa.

Alguns gestores pensam que os profissionais de alto potencial só estão interessados em trabalhar com gigantes multinacionais; na realidade, não é bem assim. Sua empresa também pode ter esse poder de atração, mas você precisa conhecer e colocar em prática as estratégias certas.

Ficou interessado? Então, confira esse post e descubra como atrair talentos para o seu negócio!

1. Valorize os colaboradores

Deveria ser desnecessário incluir essa estratégia na nossa lista — mas não é. Você precisa criar uma reputação forte como uma organização que valoriza seus colaboradores.

Muitas empresas ainda não perceberam que os melhores profissionais conhecem o próprio valor. Dessa maneira, eles só vão aceitar trabalhar em empresas que também o reconhecem. Esse reconhecimento se traduz na forma de feedback positivo, que cabe aos gestores oferecer.

Em outras palavras: um gestor que só se manifesta para criticar, que não elogia e nem dá crédito por uma iniciativa ousada ou um trabalho bem-feito, não pode esperar atrair talentos.

2. Demonstre os valores de sua empresa

No item anterior, falamos do valor do funcionário, e da importância de reconhecê-lo. Dessa vez, o foco é nos valores da empresa. Porém, não se confunda: são conceitos diferentes de “valor”.

Estamos falando de valores em relação àquelas ideias e práticas que são indispensáveis para a organização, que norteiam tudo que a empresa faz. Alguns exemplos são: transparência, cooperação, responsabilidade ambiental.

Os melhores profissionais, em geral, não trabalham apenas movidos por interesse financeiro, mas por ideais. Então, eles buscam empresas que compartilhem a mesma visão de mundo e os mesmos propósitos gerais.

Quer saber como atrair talentos? Fica a dica: divulgue os valores da sua empresa. Profissionais que se identifiquem com eles certamente vão querer trabalhar com você. E a melhor parte é que, graças a essa identificação em um nível mais profundo, eles vão ser o fit cultural perfeito para a sua organização.

3. Ofereça bons benefícios

Se você quer atrair talentos, precisa ter uma boa oferta para eles. Lembre-se de que sua empresa não está sozinha, de que existem várias outras que também estão disputando os melhores profissionais. Portanto, se você não tiver bons benefícios, vai perdê-los para a concorrência.

Não podemos mais falar em benefícios nos mesmos termos que há dez ou quinze anos. Agora, vale-refeição e vale-transporte não são mais suficientes. Os trabalhadores querem saúde, bem-estar, entretenimento, flexibilidade. Confira alguns exemplos do que as empresas estão fazendo para atender às novas exigências:

  • oferecendo viagens e eventos como recompensa para as equipes que apresentam melhor desempenho;

  • instalando espaços de recreação para os colaboradores dentro da empresa;

  • fechando parcerias com teatros, cinemas e livrarias;

  • criando e incentivando grupos de ginástica e programas de alimentação saudável entre os colaboradores;

  • permitindo o home office e liberando a saída mais cedo para os funcionários que atingem a meta diária.

4. Implemente um plano de carreira

A questão do plano de carreiras também tem forte peso na hora em que um profissional de talento vai escolher onde ele quer trabalhar. O motivo é simples: ninguém que conhece o próprio potencial quer se comprometer com uma empresa na qual não existe perspectiva de crescimento concreta. E essa concepção vem do plano de carreira.

Ele é como um mapa, que estabelece quais são os passos que um colaborador deve seguir para chegar ao próximo degrau dentro da organização. O ideal é que esse documento seja parte da estrutura de recursos humanos da empresa, isto é, que todo funcionário — independentemente de cargo ou setor — tenha um plano de carreira. Ele não deve ser um privilégio de alguns.

5. Invista em inovação e tecnologia

Imagine um engenheiro recém-formado, de 21 ou 22 anos. Ele quer trabalhar em uma empresa:

  • que esteja atenta às tendências;

  • que implemente e experimente novos equipamentos e máquinas;

  • que ofereça a ele a oportunidade de ter contato com o que existe de mais avançado no mercado.

Ele não quer trabalhar em uma organização que ainda utiliza computadores com Windows 98 e arquiva documentos em papel.

A geração atual de profissionais, assim como aquelas que virão depois, já está muito integrada à tecnologia em todos os aspectos de sua vida. Ela espera ver isso também no âmbito do trabalho.

Quando encontra uma organização “atrasada” em relação à tecnologia, que não valoriza a inovação, o jovem da Geração Y (ou da Geração Z) associa a companhia a menos valor, menos recursos e menos oportunidades. Não é esse tipo de empresa que ele vai escolher para um vínculo de emprego, especialmente em longo prazo.

6. Faça uma boa descrição da oferta de trabalho

Mesmo seguindo as dicas anteriores, você está tendo dificuldades para atrair talentos? Pode ser que o problema esteja no seu processo de recrutamento e seleção. Mais especificamente, na divulgação das vagas.

Talvez a sua empresa seja o paraíso para profissionais com alto potencial, mas a descrição das ofertas de trabalho não está conseguindo transmitir isso. Portanto, esses profissionais simplesmente não se sentem tentados a participar da seleção, e nem enviam um currículo.

A boa notícia é que esse problema é fácil de resolver. Basta melhorar a descrição das ofertas de emprego.

Um bom detalhamento apresenta três elementos básicos:

  • a descrição da oferta em si, isto é, da vaga;

  • a descrição do profissional;

  • a descrição da empresa.

Na descrição da oferta, você vai apresentar as atribuições do cargo em aberto e, eventualmente, as metas que serão cobradas da pessoa que o ocupar.

Na descrição do profissional, você vai apresentar a formação, a experiência e o perfil desejado. Nesse momento, você pode destacar a postura profissional esperada, ou seja, os comportamentos que são valorizados e aqueles que a empresa não aceita em seus funcionários.

Porém, é na descrição da empresa que você realmente “fisga” os talentos. É o momento de apresentar todas as vantagens da companhia, tanto objetivas (salário, benefícios) quanto subjetivas (os valores da organização, o ambiente de trabalho, as oportunidades de crescimento).

Lembre-se de que, no mundo atual, as empresas que buscam formar uma equipe de alto desempenho sabem que a dinâmica mudou. Não se trata mais do empregador escolhendo os funcionários, mas, também, dos funcionários escolhendo o empregador.

Agora que você já sabe como atrair talentos, que tal descobrir como uma pós-graduação pode ajudá-lo a gerir uma equipe? Entre em contato com a Fundação Dom Cabral e fale com a nossa equipe sobre as vantagens de uma especialização!

 

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"