Como encontrar motivação para fazer uma pós-graduação?

Se você se formou há cerca de 2 anos e já atua no mercado em cargos de coordenação, já deve ter percebido que o antes “prestigiado” diploma de graduação, atualmente, é apenas um requisito obrigatório para estar dentro das empresas. Entre os inúmeros motivos para fazer uma pós-graduação, um dos mais importantes é “não perder tempo”.

Não são poucos os casos de profissionais promovidos a cargos de direção em um curto espaço de tempo, na maioria dos casos, por força de seu alto nível de capacitação, know-how e atualização frente às novas demandas do mercado. O êxito nessa estrada atende pelo nome de especialização de excelência, que costuma garantir, além da certificação, conhecimentos mais aprofundados na área de atuação, fortalecimento do networking, aprimoramento de sua maturidade profissional, entre outros infindáveis benefícios.

Com a melhora da atividade industrial, o controle recente da inflação e a queda na taxa referencial de juros (Selic), muitas empresas começam a dar sinais de recuperação, o que pode sinalizar futuras oportunidades a quem está bem preparado. Já ouviu falar que “sorte é quando preparação encontra oportunidade”? Pois bem, seus colegas promovidos não tiveram sorte, apenas estavam prontos quando o mercado os chamou, exatamente como você estará ao voltar a investir na solidez de sua formação acadêmica.

Descubra agora indiscutíveis 5 motivos para fazer uma pós-graduação!

1. Quase todos os gestores têm!

Um estudo feito em 2014 pela consultoria de recrutamento Produtive mostrou, em uma pesquisa com 400 executivos, que apenas 23% dos gestores possuíam apenas uma graduação. 70% ostentavam em seus currículos uma ou mais pós-graduações e 9% ainda detinham titulações de mestrado ou doutorado.

Essa não é a única pesquisa feita sobre o assunto. Inúmeros outros estudos mostram a relação íntima entre formações posteriores à graduação e a ocupação de cargos de direção. Isso porque a concorrência interna nas empresas é imensa, com dezenas de postulantes de alta qualificação, com formação no exterior, MBAs, especializações etc.

Diante dessa disputa voraz com os melhores do mercado, por mais competente que seja o profissional, é improvável que a presidência das empresas entregue cargos de altíssima responsabilidade a gestores com formação acadêmica mais enxuta. Não há como fugir. Quem almeja crescimento dentro da empresa, não pode nem pensar em abdicar de uma Especialização em Gestão de Negócios, Marketing, Finanças ou Direito, as mais procuradas nas instituições de ensino superior no País.

2. Quem faz pós-graduação tem salários mais altos

Outra das vantagens indiscutíveis de fazer uma pós-graduação. De acordo com os dados da 52ª edição da Pesquisa Salarial e de Benefícios, feita pela Catho, quem tem pós-graduação tem possibilidade de elevar seu salário em até 50,17%, enquanto profissionais com titulação de Mestre ou Doutor conseguem ultrapassar facilmente a margem dos 50% de aumento. Não é pouca coisa.

A questão é que, especialmente em tempos de crise, as empresas precisam de líderes com formação sólida, profundidade teórica, vasta experiência e habilidades múltiplas, capazes de cobrir os impactos de reestruturações, enxugamento de equipes, etc. Esse perfil de profissional é aquele que as organizações precisam para comandar equipes, uma vez que a excelência de seus conhecimentos permite que eles enxerguem luz onde os gestores da concorrência só veem escuridão.

E esse “detalhe” pode fazer a diferença entre fechar um grande contrato ou manter a empresa na letargia da recessão. A qualidade dos profissionais é o que, definitivamente, faz uma empresa vencedora!

3. Ampliar seu networking gerencial

Não está satisfeito em sua empresa? Sonha em trabalhar em outro segmento, em uma multinacional? Quem sabe fora do País? Construir uma rede de relacionamentos de longo prazo (o famoso networking) é um caminho natural para materializar todos esses desejos. Não se trata de adicionar contatos no Facebook ou LinkedIn. Estamos falando de algo bem mais difícil, do desenvolvimento de laços verdadeiros, dotados de força, longevidade e empatia. E com as pessoas certas.

Além dos colegas (em muitos casos, gestores de diversas empresas) que você encontrará ao longo de um curso de especialização de excelência, você terá contato com um corpo docente inteiramente formado por executivos das melhores organizações do País. Como a pós-graduação lato sensu (diferentemente do mestrado ou doutorado) é voltada à capacitação para o mercado, os professores desses cursos, invariavelmente, estão dentro das grandes corporações, atualizados, inteirados e com grande poder influenciador.

Destacar-se em sala de aula, muitas vezes, é o trampolim para conquistar uma oportunidade melhor em uma outra empresa ou até mesmo mudar de área. Veja que uma simples atitude de se matricular em um curso como esse pode mudar a história da sua carreira. É preciso ter atitude diferenciada para alcançar resultados igualmente diferenciados.

4. Aprimorar seu know-how na área de atuação

Principalmente para quem já se formou a algum tempo, uma pós-graduação é uma excelente opção para renovar seus conhecimentos, uma vez que todas as áreas sofrem mutações, com novas abordagens, novos métodos gerenciais, novas estratégias e diferentes tecnologias, que mudam completamente a forma de aplicar o conhecimento.

Imagine só um contador formado há alguns anos e que ainda não sabe lidar com a escrituração eletrônica! Ou um analista de sistemas que não aprendeu na universidade nada sobre Internet das Coisas (IoT) e que permanece estagnado, acreditando que uma pós-graduação seria dispensável. Ou o que dizer que de um advogado que ainda estuda por súmulas desatualizadas, porque desconhece as atualizações recentes da legislação.

Não importa sua área: capacitação profissional e atualização acadêmica são processos constantes e que devem ser estimulados permanentemente.

5. Fortalecer o reconhecimento do mercado sobre sua atuação

Consequência dos itens anteriores. Você já percebeu que o mercado vê com bons olhos quem permanece estudando, não somente pela maior profundidade dos conhecimentos que adquire, mas também porque essa iniciativa, por si só, demonstra que o profissional é proativo, tem vontade de crescer e busca excelência em seu dia a dia.

Caso você já tenha uma especialização, seria interessante procurar um novo curso, em uma área correlata, tornando-o mais versátil e ampliando seu leque de possíveis atuações. Pós-graduação é essencial para manter sua competitividade dentro da empresa ou facilitar sua recolocação no mercado.

Escolha uma instituição valorizada no mundo dos negócios

Cuidado na hora de escolher a instituição que vai atualizar seus conhecimentos: o mercado sabe reconhecer uma faculdade séria e que faz a diferença na vida profissional dos alunos. Escolha uma instituição com tradição, que possua um programa de aulas flexível (com aulas no fim de semana e durante a semana) e que proveja um sistema de gestão de carreira, com acompanhamento profissional com seções de coaching e palestras. Esse monitoramento faz a diferença no sucesso do profissional.

Depois deste post, não há por que faltar motivação para você fazer uma pós-graduação, concorda? Então continue conosco: assine nossa newsletter e receba em seu e-mail as mais importantes dicas sobre mercado de trabalho, formação acadêmica e muito mais!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"