Como se tornar um profissional de alta performance em 6 passos

Em momentos de crise, as organizações estão com os olhos fixos na formação de equipes multidisciplinares e eficientes, capazes de trazer ao ambiente empresarial a difícil consonância entre retorno satisfatório e alta performance.

Entende-se por alta performance o alcance de todo o seu potencial e trazer resultados acima da média. Trata-se de produzir e agir em um nível de excelência superior ao que as pessoas ao redor esperam de você.

Quer aprender como fazer para se transformar nesse profissional de alta performance que o mercado tanto exige? Então acompanhe agora os 6 passos para o alcance da excelência e mude a história da evolução de sua carreira!

1. Se autogerencie  

Ter iniciativa é uma virtude, mas é preciso ir além. Um profissional de alta performance é, sobretudo, um empreendedor em sua própria função. Com as constantes reestruturações e implementações de políticas de downsizing (reduções nos custos de pessoal), as empresas descentralizam, cada vez mais, suas decisões, o que exige dos profissionais, em todos os níveis da estrutura organizacional, capacidade para “pensar como CEO”.

Autogerenciamento está diretamente ligado à inovação e à coragem de solucionar as demandas da empresa, sem que isso gere ainda mais problemas às instâncias superiores da companhia. Trata-se de uma competência atualmente muito trabalhada em cursos de pós-graduação. 

2. Aprenda a liderar

Foco, resiliência, otimismo, capacidade para orientar equipes e supervisionar tarefas. Um profissional de alta performance tem tudo isso e, muito além, tem empatia, retórica e capacidade de persuasão em grau suficientemente elevado para conduzir times ao sucesso.

Por meio de diálogo, visão de futuro e conhecimento das potencialidades de cada profissional, um verdadeiro líder é capaz de enxergar os gaps de eficiência na organização, o “próximo passo do mercado” e as competências a serem trabalhadas em cada colaborador para que a organização navegue por mares tranquilos em direção ao sucesso.

Uma renomada Instituição de Ensino (IES) é capaz de lapidar as virtudes necessárias para que você se torne um líder de excelência, o que explica a frequente “coincidência” na relação entre grandes líderes e sua vasta formação acadêmica.

3. Conheça profundamente o que as ferramentas da TI podem trazer para a sua empresa

Em plena era dos negócios digitais, saber potencializar as ferramentas tecnológicas para revolucionar seu business é uma característica fundamental para o sucesso na carreira. Como as novidades em Internet das Coisas (IoT) podem automatizar processos em sua organização? Sua empresa já utiliza Big Data para mapear o comportamento do consumidor? E o que dizer das tecnologias em redes neurais, que podem ser usadas para estabelecer projeções, prever cenários e reduzir riscos?

4. Recorra à mentoria/coaching

A mentoria e o coaching, de algum modo, estão presentes em nossa sociedade desde a Grécia Antiga. O filósofo Sócrates, por meio de questionamentos e apresentação de aparentes contradições, estimulava seus discípulos a interpretarem desafios e a aprimorarem seus conhecimentos sobre o mundo ao redor. Era a dialética socrática.

Atualmente, o dinamismo do universo corporativo moderno, a necessidade de tomar decisões definitivas sem chance de erros e a pressão do mercado pelo amadurecimento imediato justificam a figura do mentor ou do coach em seu processo de desenvolvimento profissional.

Para quem não sabe muito bem a diferença, o coaching consiste no desenvolvimento das capacidades de cada profissional, processo conduzido pelo coach, um especialista credenciado nessa função, que realiza diversas sessões para impulsionar o participante a planejar, estabelecer metas, dirigir, inovar, tomar decisões e, com isso, alcançar resultados em nível de excelência.

Já a mentoria é um tipo de orientação em que um profissional mais experiente instrui jovens, geralmente da mesma área, sem fixação de prazos e em busca de seu crescimento na carreira. Ambos são processos de aperfeiçoamento imprescindíveis na formação de um profissional de alta performance.

5. Aprenda a delegar

Centralização não combina com o universo corporativo moderno. Na verdade, os grandes gestores buscam se concentrar no que fazem melhor, delegando atividades secundárias. É evidente que, se você aglutinar um oceano de tarefas em sua rotina, provavelmente os resultados serão desastrosos. Um profissional de alta performance é orientado a resultados e isso se atinge com foco em seu core business.

6. Aprimore sua qualificação profissional

Profissionais de excelência estão sempre em busca de melhoria contínua, o que os fazem uma fonte poderosa de inovação e alinhamento dos negócios da empresa ao futuro do segmento. Mas esse caráter visionário não se adquire sozinho. É preciso qualificação acadêmica e profissional. É preciso fazer uma especialização, que também deve ser de excelência.

Infelizmente, as universidades brasileiras ainda não preparam os jovens para o mundo real dos negócios. Oratória, inovação, gestão de custos, liderança e capacidade de solução de problemas, por exemplo, não costumam estar presentes (como deveriam) na grade curricular da maior parte das graduações do país. O resultado é a entrada de um universo de jovens profissionais que, embora talentosos, ainda precisam ser lapidados para os desafios do mundo corporativo.

Eis uma das grandes funções de um curso de especialização. Uma pós-graduação em gestão de negócios, por exemplo, trabalhará cenários reais e envolverá os alunos em situações rotineiras que simulem o ambiente empresarial desafiador. Vale a pena destacar que, além de atuar como facilitadora no processo de formação de altos executivos, diversas pesquisas comprovam que a pós-graduação pode, até mesmo, dobrar o salário dos profissionais.

Você já deve ter percebido que um profissional de alta performance congrega iniciativa, aprimoramento acadêmico, capacidade de gerir equipes e visão de negócios, certo? E entre todas as virtudes listadas acima, quais você tem? Já pensou em fazer uma pós-graduação para aprimorá-las? A mudança de sua trajetória se inicia com a qualificação. Vale a pena pensar sobre o assunto.

Caso sua intenção seja ser dono de seu próprio projeto, continue conosco, descobrindo agora como a especialização pode ajudar a abrir o próprio negócio! Sucesso e até a próxima!

2 Comentários

  1. JOSÉ ROBINSON GOMESsays:

    Temos participado de Eventos da Fundação Dom Cabral, e constatado que trata-se de uma Instituição séria e com alto padrão de ensino/capacitação, com professores qualificados para atender/qualificar os profissionais do meio corporativo e público, agregando valores para evolução que o mundo contemporâneo exige.
    Século XXI, a busca do conhecimento e da tecnologia é fundamental diante dos novos paradigmas em todos os segmentos da Humanidade…

    • Isadora Gontijosays:

      José Robinson,

      Agradecemos seu elogio. Você pode assinar nossa Newsletter e quinzenalmente enviaremos outros posts do Blog com variados assuntos sobre gestão.
      Em caso de dúvidas estamos à disposição.

      Isadora Gontijo – Fundação Dom Cabral

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"