É possível fazer pós-graduação em outra área ou só na que me formei?

Generalista ou especialista? Essa é uma dúvida comum a quase todos os profissionais, já graduados e que estão planejando como atualizar sua formação acadêmica para o mercado de trabalho. O que é melhor: tornar-se um exímio conhecedor de uma única área (especialista) ou ser um profissional versátil, com múltiplas habilidades (generalista)?

A resposta é categórica e vem de ninguém menos do que a Harvard Business Review, periódico de uma das universidades mais importantes do planeta, publicação extremamente respeitada no mercado e que costuma trazer dicas valiosas sobre o universo corporativo. A revista prova que ter pós-graduação em outra área costuma alavancar a carreira de muitos executivos.

Segundo essa pesquisa feita pela HBR, em 2016, com 400 estudantes que se formaram nos melhores MBAs dos Estados Unidos, os especialistas são, definitivamente, “punidos pelo mercado”. Além de terem oferta de empregos em menor quantidade, ainda possuem remunerações menores.

Para piorar, os bônus recebidos pelos especialistas são cerca de 36% menores do que os dos profissionais que têm pós-graduação em outra área, os generalistas. Vamos saber mais sobre isso.

Quais os impactos da pós-graduação na carreira dos executivos?

De acordo com um estudo da consultoria Produtive, 68% dos executivos bem-sucedidos no mercado já têm uma ou mais pós-graduações. A partir da segunda especialização, evidentemente, esses profissionais começam a buscar maior ramificação de seu campo de conhecimento, em uma tentativa de adquirir uma visão mais sistêmica do mundo empresarial.

Essa visão da capacitação como investimento explica muito do porquê das disparidades entre profissionais de uma mesma área. Enquanto alguns chegam aos 40 anos no topo da carreira, outros amargam a estagnação, ou até mesmo a “expulsão” de sua área de atuação.

Vale lembrar que a mesma pesquisa ainda mostra que quem tem mais de uma pós-graduação tem salários 38% superiores a quem tem apenas uma titulação dessa categoria. Por analogia, nem precisa dizer que a distância entre parar na graduação e fazer uma pós é imensa, certo? A questão é que, além de fazer uma especialização, também é preciso considerar a possibilidade de estender sua formação. Trata-se de uma tendência mundial.

Há restrições para fazer uma pós-graduação em outra área?

Em tese, não somente a pós-graduação lato sensu (voltada ao mercado de trabalho, com duração média de 1 ano e meio) pode ser em área diferente de sua graduação, mas até mesmo a maioria das especializações do tipo stricto sensu (voltadas à docência e à pesquisa, com duração de 3 a 5 anos) podem ser cursadas por estudantes de graduações diferentes.

Embora isso fique a cargo de cada faculdade, em linhas gerais, saem dessa lista apenas os mestrados cuja área de atuação implique em alguma habilitação específica (caso da Medicina).

No que tange às pós-graduações lato sensu, como especializações (centralizadas no aprofundamento em uma área) ou MBA (com foco nos negócios e no aprimoramento das estratégias de gestão para executivos), não somente é possível diversificar seu campo de estudo, como trata-se de uma decisão inteligente e que vem se tornando um caminho sem volta no mercado de trabalho.

Quais as motivações de quem faz uma pós-graduação em outra área?

Mudar o foco da carreira, dar mais amplitude ao seu campo de formação ou unir conhecimento de áreas distintas: essas são algumas das razões para fazer uma pós-graduação em outra área. Isso sem falar na vantagem de ter duas áreas possíveis de atuação, algo que como estratégia de recolocação profissional, é excelente. E os frutos desses investimentos são visíveis ainda durante o curso.

Imagine, por exemplo, a valorização profissional de quem tenha graduação em Contabilidade, atue na área de compliance e decida fazer uma pós-graduação em Direito? Certamente teria uma imensa vantagem sobre seus colegas de formação monotemática, concorda?

E o que dizer de um Economista que decida fazer uma especialização em Gestão, podendo ainda dar maior ênfase em uma dessas 5 áreas: Finanças, Marketing, Negócios, Pessoas ou Projetos?

Dominar em 360° a dinâmica empresarial o tornará mais competitivo, mais preparado para ganhar uma promoção, buscar uma colocação profissional melhor no mesmo segmento ou mesmo mudar de área.

Pois bem, esse é, em última análise, o objetivo de uma especialização: torná-lo mais adaptado aos desafios multifacetados do mercado.

Um resumo das vantagens de fazer uma pós-graduação em outra área:

  • visão mais ampla do universo empresarial;
  • maior domínio e capacidade de proposição de soluções aos desafios do negócio;
  • duplicação nas possibilidades de colocação/recolocação profissional;
  • chance de mudar de área (da Gestão para a Economia, do Jornalismo para o Marketing, da Contabilidade para a Atuária, etc.);
  • sinalizar ao mercado que você não está acomodado;
  • ampliação e maior diversificação de seu networking.

Quais são os requisitos para fazer uma especialização ou um MBA em outra área?

Cada instituição de nível superior define as próprias regras para selecionar os alunos para seus cursos de pós-graduação. A Fundação Dom Cabral, por exemplo, eleita pelo jornal britânico Financial Times como a 12ª melhor escola de negócios do mundo, possui os seguintes requisitos para matrícula em seus cursos de pós-graduação (como a especialização em Gestão, por exemplo):

  • preenchimento da ficha de inscrição;
  • entrevista de seleção (individual). Para participar da entrevista, é preciso que o candidato tenha completado a sua graduação.

Documentos Necessários para a entrevista:

  • Curriculum Vitae atualizado;
  • histórico escolar (cópia).

Documentos necessários para a matrícula:

  • diploma de conclusão de curso superior (Licenciatura Plena ou Bacharelado), ou diploma de conclusão de curso sequencial de Formação Específica (original e cópia frente e verso);
  • documento atual com foto e CPF.

Já deu para perceber que não há muito segredo, nem burocracia, certo? Fazer uma pós-graduação em outra área exige apenas esforço, disposição em fazer um investimento curto com retorno para a vida toda e muita vontade de crescer na carreira! Vale a pena.

Quer saber mais sobre os programas de pós-graduação da Fundação Dom Cabral? Entre em contato conosco e teremos o prazer em mostrar os melhores caminhos que sua trajetória profissional pode seguir em direção ao sucesso! Até breve!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"