Empreendedorismo digital: conheça mais sobre essa tendência

Há alguns anos — não muitos, aliás —, quem queria empreender precisava criar um produto físico, abrir uma loja, prestar um serviço diretamente ao cliente. Mas a evolução da tecnologia abriu as portas para novas e excitantes oportunidades, incluindo esta tendência que vem sendo chamada de empreendedorismo digital.

Com barreiras de entrada menores e alta escalabilidade do modelo de negócios, essa pode ser a alternativa ideal para quem quer revolucionar o mercado e alcançar o sucesso profissional. Então, vamos saber mais sobre o assunto? Continue lendo:

O que é Empreendedorismo Digital

O empreendedorismo digital nada mais é do que uma forma de empreender que é totalmente baseada na venda de um produto ou serviço digital, e não físico. Em outras palavras, o que você negocia é, basicamente, informação.

Existem diversos tipos de negócios que se enquadram nessa categoria do Empreendedorismo Digital. Por exemplo:

  • oferecimento de uma plataforma de software, geralmente utilizando cloud computing;
  • desenvolvimento de um aplicativo;
  • criação de programa de coaching online;
  • venda de um curso online sobre determinado tópico;
  • venda de um e-book.

E esses são apenas alguns exemplos, pois novas formas de Empreendedorismo Digital surgem o tempo todo! Vale a pena, então, vermos quais são os fatores que estão impulsionando essa tendência.

Por que o Empreendedorismo Digital virou tendência

Nós já falamos um pouco sobre isso no começo do artigo. Agora, vamos cavar mais a fundo:

Menos barreiras de entrada

Um dos motivos pelos quais as pessoas, geralmente, têm medo de empreender é o fato de que negócios tradicionais exigem um alto investimento logo no começo, e não há nenhuma garantia de que você conseguirá recuperar esse investimento mais tarde.

Contudo, no caso do Empreendedorismo Digital, essa dificuldade pode não existir, pois você não tem que investir muito para começar.

Na maioria dos casos, não existe a necessidade de comprar equipamentos ou alugar um local para o seu negócio. Aliás, muitos empreendedores digitais começam a trabalhar simplesmente com um computador, na sua própria casa.

E, além do dinheiro, essa modalidade ainda elimina várias outras barreiras de entrada típicas. Aqui vão algumas dessas coisas que você não precisa para entrar no Empreendedorismo Digital:

  • patentes;
  • funcionários;
  • dedicação em tempo integral;
  • estrutura hierárquica organizacional clássica.

Alta escalabilidade

Outro elemento por trás do sucesso do Empreendedorismo Digital é que ele é um modelo de negócio de alta escalabilidade.

Trocando em miúdos, isso quer dizer que você consegue ampliar o seu negócio conforme a demanda aumenta, sem precisar fazer muitas mudanças. E isso é possível justamente porque o Empreendedorismo Digital não trabalha com produtos ou serviços físicos, mas com informação.

Se você faz um curso em videoaulas e vende para 100 clientes, por exemplo, você pode vender o mesmo curso para 1000 clientes ou para 10.000 clientes, sem precisar mudar muito na base da sua operação. Muito diferente de vender uma caneta para 100 ou para 10.000 clientes, o que exigiria mais capacidade produtiva, alterações logísticas, uma equipe de trabalho maior, e assim por diante.

Dito isso, agora você provavelmente está pensando no caso do e-commerce, que trabalha, efetivamente, com produtos físicos. Afinal, nesse caso, existe escalabilidade?

Bem, o que poucas pessoas sabem é que, mesmo que você considere o e-commerce como uma forma de Empreendedorismo Digital, o que está no centro do negócio, de fato não são os produtos vendidos, mas a plataforma em si.

Na verdade, a maioria dos grandes e-commerces se dedica quase 100% a esse aspecto do negócio, terceirizando todo o restante para outras empresas.

Perspectiva de equilíbrio entre vida profissional e pessoal

Enfim, temos dois aspectos intrínsecos ao Empreendedorismo Digital que fazem com que, objetivamente, ele seja uma escolha interessante. Mas é só isso? É claro que não! Há também o aspecto subjetivo, que também é muito forte.

Comparado a outras formas de “abrir o seu próprio negócio”, o Empreendedorismo Digital garante alta flexibilidade, o que está bem alinhado à visão de sucesso dos jovens profissionais.

Gerações mais novas buscam, acima de tudo, um equilíbrio positivo entre a vida profissional e a pessoal. E, quando você trabalha com um negócio que é majoritariamente conduzido virtualmente, esse equilíbrio se torna possível.

Como tornar-se um Empreendedor Digital

Já que o Empreendedorismo Digital tem suas vantagens, você deve querer saber como fazer parte desse movimento, certo? E é aí que está o verdadeiro segredo: essencialmente, a única diferença entre um negócio digital e outro tradicional está no nível das operações.

No nível da gestão, você ainda precisa dos mesmos conhecimentos sólidos que são necessários para gerir uma organização como a Saint Goban, ou a Eaton, ou a Coca-Cola. Resumindo, um negócio digital precisa de:

  • Gestão de Marketing;
  • Gestão de Finanças;
  • Gestão de Recursos Humanos;
  • Gestão de Projetos.

Portanto, não basta apenas uma ideia inovadora para ter sucesso no Empreendedorismo Digital. É preciso estar capacitado para conduzir essa ideia como um negócio de verdade especialmente, porque você terá que enfrentar uma séria concorrência, tanto das empresas tradicionais quanto dos outros empreendedores digitais.

Pense, por exemplo, na Uber, que tem a competição de outros apps de transporte e, ao mesmo tempo, dos taxistas e transportes públicos. Ele só alcança o sucesso porque, além de apresentar uma ideia inovadora, também conseguiu transformar essa ideia em uma empresa sólida, por meio de uma gestão inteligente.

Outro exemplo é o NuBank, que enfrenta a concorrência de ninguém menos do que as grandes instituições bancárias.

O que fez com que ele ganhasse tantos clientes não foi o app legal, mas o fato de que ele implementou uma gestão otimizada para obter resultados exatamente nos pontos em que os bancos, com seus métodos de gestão ultrapassados, não conseguem: reduzir burocracias e tornar o atendimento ao cliente mais amigável.

Enfim, fica então o melhor conselho a quem deseja fazer parte do Empreendedorismo Digital: busque qualificação.

Se, por um lado, você não vai precisar investir em máquinas, aluguel ou contratação de funcionários, por outro, você devia investir em si mesmo. Afinal, se a informação é a base desse tipo de negócio, você precisa buscá-la nas melhores fontes, não é?

Então, gostou do nosso artigo? Agora, se quer saber mais sobre qualificação profissional, não deixe de ler também sobre por que investir em uma pós-graduação em gestão de negócios!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"