Empreendedorismo e gestão de negócios: entenda a importância da qualificação

Desde que o empreendedorismo ganhou notoriedade, as instituições de ensino passaram a incluir o tema em sua grade disciplinar. Nomes famosos, como o MIT, UC Berkeley e Harvard Business School, atraem estudantes do mundo inteiro que veem o empreendedorismo como uma opção lucrativa de carreira.

Por outro lado, a história de vida dos fundadores dessas empresas que largaram a universidade para fundar seus próprios negócios  criou uma ideia de que “não se ensina ninguém a empreender”. Ou seja, empreender seria algo nato, que não exigira uma educação formal. Mas será mesmo que não exige?

Características como persistência, pensamento rápido e inteligência emocional, de fato, são difíceis de serem treinadas. Mas para quem não quer apenas encontrar oportunidades de novos negócios, mas também ter sucesso neles, o conhecimento na área é fundamental. Afinal, não saber como um determinado mecanismo funciona, pode ser um complicador na hora de operá-lo. E para quem quer dar o primeiro passo na criação de um novo negócio, o conhecimento prévio da área pode ser um fator decisivo para seu sucesso ou fracasso. Sendo assim, por onde começar?

No post de hoje, falaremos sobre os principais desafios encontrados na hora de empreender, de que modo o conhecimento na área pode ajudar a superá-los e quais os primeiros passos para chegar aos tão sonhados sucesso e destaque no mercado. Como bônus, mostraremos quais áreas e cursos abordam a temática do empreendedorismo e como escolher o mais adequado para você.

Ficou interessado? Então basta continuar a leitura!

Conheça os desafios de abrir o próprio negócio

Empreender não é uma tarefa fácil e disso provavelmente você já sabe. No entanto, conhecer os desafios dessa carreira é o primeiro passo para superá-los. Confira os principais deles:

Despertar o espírito empreendedor

As maiores empresas e startups do mundo nascem nos Estados Unidos, o que diz muito sobre cultura empreendedora e oportunidades que o país oferece. Lá é comum trabalhar o potencial empreendedor desde a infância — basta lembrar das cenas de filmes com crianças vendendo limonada na porta de casa — e não é raro encontrar profissionais que não seguem a área que estudaram na faculdade.

Já no Brasil, o tema “empreendedorismo” só ganhou destaque recentemente, geralmente associada a grandes empresários e seus negócios milionários ou à necessidade de ganhar dinheiro, motivada por uma demissão ou recessão no mercado, por exemplo.

Isso ajuda a explicar porque o assunto ainda está engatinhando em boa parte das universidades e porque é tão difícil para muitos profissionais despertar o seu próprio espírito empreendedor, sem enfrentar julgamentos ou questionar a si mesmo se essa é a decisão certa.

Encontrar as melhores oportunidades de negócios

Algo fundamental, e um desafio para muitos candidatos a empreendedores, é encontrar oportunidades, já que nem sempre o que é tendência no mercado hoje será garantia de sucesso no futuro.

O caminho para resolver esse problema é começar a buscar ineficiências de recursos e serviços do mercado atual e buscar maneiras de corrigi-las. Uma alternativa é investir em ideias que já estão em ação, adquirindo uma franquia.

O mais importante é pesquisar o mercado a fundo, avaliar se as propostas de negócios disponíveis são boas ou não e manter sempre um networking forte.

Lidar com a burocracia

Um dos grandes entraves para quem vai empreender no Brasil é ter que lidar com a burocracia. Para ter a permissão de abrir uma empresa é preciso recorrer à órgãos municipais, estaduais e federais e estar pronto para dispor de bastante tempo reunindo a documentação e demandas exigidas.

Além disso, o funcionamento de um negócio passa também pela legislação fiscal e tributária. E é preciso entender quais são as exigências feitas e pagamentos necessários, já que qualquer negligência pode levar ao fechamento da empresa.

Estabelecer uma rotina saudável

Em um trabalho normal, o profissional cumpre o seu horário de trabalho e as suas demandas diárias e pronto, está livre para voltar para casa. Mas a jornada do empreendedor é bem diferente.

Para ele não há horários fixos, vida pessoal e profissional estão quase sempre misturadas, sem falar na quantidade de demandas que precisa lidar: controlar o fluxo de caixa, negociar com fornecedores e parceiros, fechar contratos, prospectar e fidelizar clientes, criar estratégias de marketing, motivar colaboradores e assim por diante.

Apesar da liberdade de ser o próprio chefe, sem disciplina e organização ela se torna irrelevante e dá lugar ao desespero, ao estresse e ao cansaço. Por isso estabelecer uma rotina saudável ainda é um desafio para quem vai empreender.

Controlar as finanças

Além de não ter horários fixos, um empreendedor não possui um salário garantido no final do mês, o que torna o controle das finanças um desafio. E para os que ainda nem começaram a empreender sempre pairam no ar dúvidas, como: quanto custa abrir um negócio? De quanto dinheiro vou precisar até começar a ter lucros?

Essas respostas vão surgindo ao longo do desenvolvimento da empresa, mas fazer um plano de negócios completo é importante para evitar riscos. Descuidar das finanças pode trazer problemas graves e aumentar o risco de mortalidade da sua empresa.

Liderar pessoas

Pessoas são os maiores atrativos que um negócio que está começando pode ter. São elas que vão trabalhar com os recursos disponíveis, investir seu conhecimento em uma causa em que acreditam e divulgar o nome da marca que representam. Liderar essas pessoas pode ser um desafio para empreendedores, especialmente, aqueles que nunca trabalharam com gestão.

Outro problema é que para pequenas empresas os benefícios nem sempre serão um atrativo na contratação de bons profissionais. Nesse caso o líder precisa lutar com as armas que têm e investir em outras formas de reter seus talentos e mantê-los motivados.

Inovar

Inovar em um mercado repleto de competitividade é uma das principais dificuldades de quem quer empreender. Se pararmos para pensar, hoje já existem aplicativos, produtos e serviços para quase tudo. Então, como criar algo relevante e diferencial para o consumidor?

O mais importante é pensar que o mundo muda e com eles as necessidades humanas. Pensando nisso, o que faria a sua rotina e a sua vida como um todo ser melhor? Quais as falhas dos produtos e serviços de outras pessoas?

Antes de tentar pensar em ideias grandiosas, comece a observar esses aspectos e o mundo a sua volta. É do nosso dia a dia que nascem as grandes ideias!

Tornar a empresa conhecida

Tornar a empresa conhecida no mercado também é um desafio para empreendedores. E neste sentido, não dá para fugir da tecnologia. A maioria dos consumidores anda conectado e utiliza a internet não só como fonte de pesquisa sobre uma marca, mas também para fazer suas compras.

Para suprir as demandas que eles possuem nem sempre é preciso investir rios de dinheiro. Umas das estratégias mais utilizadas para a divulgação de negócios atualmente é o marketing de conteúdo — que visa educar o consumidor e só então prospectá-lo como cliente.

E esse recurso conta com um gasto muito menor do que propagandas em TV e revistas, por exemplo. Com um blog, algumas mídias sociais e um bom redator é possível criar uma estratégia campeã para divulgação da sua empresa.

Porque uma boa formação é importante

Depois de conhecer os desafios que o empreendedor brasileiro enfrenta, você ainda consegue se imaginar lidando com essas situações sem conhecimento técnico? Provavelmente não.

Um problema enfrentado por muitos profissionais que desejam mudar de carreira ou sonham em abrir o próprio negócio é desistir desse sonho por medo de falhar ou por não saber como começar.

Isto acontece porque a falta de conhecimento técnico inviabiliza que tais pessoas transformem ideias inovadoras em negócios concretos. Ou pior: ocasiona a perda de dinheiro e boas oportunidades para aqueles que ousam se arriscar a empreender.

Uma pesquisa da Endeavor sobre empreendedorismo nas universidades revelou que a falta de preparação é um dos principais empecilhos para o empreendedorismo, principalmente porque afeta a autoconfiança dos profissionais. De acordo com os dados coletados, pessoas que cursaram disciplinas ligadas à área se sentiam mais preparadas para dar o primeiro passo.

No Brasil, marcado pela competitividade e uma atual recessão econômica, 1/3 dos novos negócios fecham as portas antes dos dois anos. E uma das principais causas é a falta de um bom planejamento, algo que reforça a importância da preparação técnica.

Em uma formação com foco em empreendedorismo e gestão de negócios, por exemplo, o estudante vai aprender e trabalhar aspectos essenciais para empreender, como: estratégias de negócios, documentação e tributação, marketing e vendas, finanças, tendências de mercado, comunicação e gerenciamento de pessoas. Ou seja: tudo o que é necessário para transformar uma ideia em um negócio concreto e lucrativo.

Fatores complicadores e situações difíceis são inevitáveis para qualquer empresa, independentemente do seu tamanho, mas quando são bem administrados, eles se transformam em oportunidades e não na morte de um negócio. Para vencer crises o conhecimento é fundamental!

A formação ideal para um empreendedor

Alguns cursos possuem uma abordagem mais relevante para quem deseja empreender do que outros. Por exemplo: de acordo com a mesma pesquisa citada no tópico anterior, a parcela de universitários brasileiros que cursaram disciplinas ligadas ao empreendedorismo na faculdade de administração foi de 53,7%, contra apenas 21,9% em cursos como arquitetura — que traz diversas oportunidades para empreender e ainda assim trabalha pouco o tema.

No entanto, a capacidade de se tornar um bom empreendedor não precisa se restringir a essas formações. Muitos empresários possuem uma graduação bem diferente dessas áreas e também conseguiram alcançar o sucesso.

De maneira geral, o curso ideal precisa atender os objetivos pessoais do candidato a empreendedor, estar ligado à área em que ele pretende atuar e complementar o seu histórico profissional.

Para estudantes que ainda estão ingressando em uma graduação, geralmente mais jovens, é difícil ter uma ideia concreta do que fazer ou entender como realmente o mercado de trabalho funciona. Exigir que pessoas entre 17 ou 18 anos tenha uma visão definida sobre a carreira não é algo viável.

Mas para quem já possui uma graduação, o cenário muda. De maneira geral, com um certo tempo de atuação os profissionais ganham a determinação e a confiança para entender se estão na carreira certa ou não, algo que dificilmente acontece com quem ainda está começando.

Nesse caso, em que formação investir?

A maior parte dos estudantes entrevistados pela Endeavor que já possuem um negócio próprio fizeram ou estão fazendo uma especialização, MBA ou pós-graduação. Parte delas em gestão estratégica de negócios.

Isso acontece porque essas formações saem do campo generalista comum das graduações e passa a focar temas mais específicos e relevantes para empreender, além de serem mais flexíveis e possuírem uma duração menor — ideal para quem não tem tempo a perder.

No entanto, cabe ao empreendedor avaliar a sua posição, entender que conhecimento será mais válido para os projetos que ele tem em mente e canalizá-lo rumo ao sucesso.

O aspecto mais importante desses cursos é que eles falam a língua de quem quer (e precisa) empreender e têm um histórico de sucesso em preparar essas pessoas para encarar a realidade do mercado. Aprender a empreender não garantirá que a sua empresa ganhe milhões, mas vai te dar as ferramentas para chegar lá.

Saiba como se preparar para a gestão de negócios

Gerir um pequeno negócio não é uma tarefa tão fácil como muitos empresários acreditam. Não basta apenas ter uma ideia e dizer aos seus colaboradores o que fazer. É preciso organizar e sistematizar seu planejamento para que todas as pessoas participem dele sem falhas e sem perder a motivação.

Mesmo que uma empresa tenha menos de dez funcionários, cada um deles representa um mundo completamente diferente. Sem contar nos outros problemas referentes à administração que surgirão pelo caminho.

Por isso, antes de abrir um negócio é preciso se preparar para liderar. E gestão é algo que pode ser aprendido. Confira algumas dicas para ter sucesso nessa área se você quer começar a empreender:

Conheça seus números

O primeiro passo para uma boa gestão é conhecer seus números. Para ter a oportunidade de escalar e crescer você deve se ajustar à realidade do mercado e a sua realidade financeira.

Colocar o preço de um produto muito acima da concorrência, por exemplo, pode afastar clientes. Mas se ele estiver muito abaixo dos gastos investidos na sua criação e distribuição, o empreendedor não terá lucro.

Para que um negócio evolua é necessário pensar em tudo – absolutamente tudo – no que se refere aos custos: do preço de vendas aos gastos adicionais com marketing, e com o passar do tempo ir ajustando o seu fluxo de caixa às necessidades que venham a surgir.

Trabalhe com os melhores

Mesmo que um empreendedor comece o seu negócio sozinho, em algum momento ele precisará de ajuda. Isso acontece porque, para fazer um negócio crescer, não será mais possível continuar repetindo o que era feito no início: a demanda aumenta e com ela a quantidade de trabalho.

Delegar é uma habilidade que todo bom líder precisa ter, então já comece o seu negócio com essa premissa em mente e não esqueça de contratar os melhores.

Além de tornar o trabalho de gestão muito mais fácil, são essas pessoas que se tornarão embaixadoras da sua marca e vão garantir que o seu negócio continue funcionando quando você decidir tirar uma folga.

Tenha uma missão positiva

O consumidor está cada vez mais preocupado com a responsabilidade social das empresas. Com isso em mente, faça o planejamento do seu negócio focado na sustentabilidade, no respeito às causas sociais e em uma missão positiva.

Se você der o primeiro passo no mercado com um propósito atrativo, o seu crescimento será muito mais fácil e a empresa ganha respaldo.  Essa missão também envolve motivar e reconhecer colaboradores. Não adianta criar uma boa imagem no mercado, se porta a dentro os seus profissionais não são tratados com respeito ou são ouvidos.

Prepare-se para ser multitasking

Mesmo que você forme uma equipe forte e competente, comece a se preparar para dar conta de mais de uma atividade ao mesmo tempo. Todo empreendedor, e todo líder em si, precisa ter um perfil multitasking e estar pronto para trabalhar a qualquer hora, em qualquer lugar.

Faça networking

Qualquer empreendedor é beneficiado por indicações. Basta acompanhar o dia a dia nas redes sociais: as empresas estão investindo massivamente em influenciadores digitais e parcerias, mesmo as que já possuem respaldo no mercado. Para quem está começando, ter uma boa rede de contatos é um caminho promissor para ser visto.

Ter um networking também é uma chance de encontrar oportunidades: de negócios, de bons fornecedores, e assim por diante. Comece indo a eventos, feiras e congressos da sua área de atuação ou ligados a empreendedorismo em geral. Esses espaços reúnem pessoas que assim como você estão começando e também as que já chegaram lá!

Estude

Um dos principais desafios do gestor é se manter atualizado sobre o mercado e suas tendências. Por isso, mesmo que você já possua uma formação universitária ou já trabalhe com liderança, não deixe de buscar conhecimento na área.

A internet já oferece uma gama de cursos online, voltado para finanças, planejamento, vendas, marketing, e sobre liderança que podem te ajudar. Mas é sempre importante ir além. Uma especialização em empreendedorismo e gestão de negócios reúne tudo o que é necessário para gerenciar a sua empresa com sucesso.

No tópico a seguir você vai aprender como escolher as melhores especializações para os seus objetivos!

Entenda como escolher a melhor especialização em negócios

Tenha cuidado com o tipo de formação que você escolhe. Se o seu foco é abrir uma agência de marketing, por exemplo, ingressar em um curso voltado para startups de tecnologia pode ter uma abordagem que não te ajude. O melhor caminho é apostar em formações com um foco específico em como liderar o seu próprio negócio.

Além de um conhecimento direcionado para os seus objetivos, esses cursos unem estudantes de áreas bem distintas e com ideias de negócios diferentes, criando um ecossistema de troca de conhecimento. E é daí que nascem as oportunidades de criar algo inovador ou formar uma parceria.

Mesmo quem já fez uma graduação em uma área ligada a negócios não consegue aprender tudo o que essa área traz ou desenvolver uma visão sistêmica sobre todos os aspectos que afetam uma organização. É necessário ir além e aprofundar esse conhecimento.

Investir em uma especialização em gestão de negócios, especialmente em uma pós-graduação em gestão de negócios, dá ao futuro empreendedor a capacidade de gerenciar todos os aspectos de uma empresa — finanças, liderança, processos produtivos, divulgação e capital humano — mesmo com poucos recursos e pouca experiência, e também o ajuda a antecipar os problemas que empreender traz.

Para escolher a melhor opção para você é importante avaliar a grade curricular, a infraestrutura e o corpo docente das instituições que te interessam. Professores de especializações precisam ser gabaritados no mercado e ter uma bagagem profissional marcada por experiências em empreender que vão além da sala de aula.

Também é importante que o curso tenha uma amplitude de disciplinas que envolva diversas áreas de um negócio, como: elaboração de projetos, marketing, estratégias de vendas e gerenciamento de pessoas. Essa quantidade de conteúdo dá ao aluno uma bagagem única e a capacidade de entender e lidar com todos os aspectos do seu negócio e os problemas do mundo real.

Ter esse conhecimento em mãos é o diferencial para sair na frente da concorrência e vencer a tão temida crise, que tem afetado o negócio de tantos empresários brasileiros e abrir as portas do mercado.

Empreender é transformar sonhos em realidade. Se você não sabe ainda como começar, o melhor caminho pode estar na sala de aula! Investir em uma especialização é uma maneira de incrementar seu currículo e adquirir todo o potencial necessário para abrir o seu próprio negócio, mudar de carreira ou apenas se tornar um profissional melhor do que já é.

E se isso ainda não é o bastante para você, os impactos de um curso de gestão podem melhorar também a sua vida pessoal. Além da técnica para empreender, o estudante ganha autoconhecimento, confiança e a visão necessária para tirar seus sonhos do papel e assumir o controle da própria carreira.

E você, já considerou a possibilidade de fazer uma especialização em empreendedorismo e gestão de negócios? Gostou das nossas dicas? Quer aprender mais sobre o tema? Então não deixe também de conferir o nosso ebook com os indicadores de desempenho mais importantes para o seu negócio!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"