Entenda como conseguir investidores para seu negócio

Você decidiu abrir o seu próprio negócio. A ideia é boa e tudo tem corrido muito bem. Porém, por mais que a empresa tenha potencial de crescimento, ela precisa de mais capital para ampliar seu alcance e colocar novos projetos em prática. É a hora certa, portanto, de buscar pessoas ou instituições que acreditem nesse potencial. Mas como conseguir investidores para o seu negócio?

Se você ainda não souber por onde começar, não se preocupe. Muitos empreendedores de sucesso já passaram justamente pela fase que você está vivendo agora. E a boa notícia é que, hoje em dia, com o avanço da tecnologia, ficou mais fácil encontrar formas de financiar o crescimento da sua empresa.

Para ajudar você nessa busca e aumentar as suas chances de sucesso, preparamos um guia com as principais práticas que você deve adotar para formar a base de investidores do seu negócio.

Neste post, listamos algumas recomendações valiosas sobre como encontrar esses investidores, apresentar o seu negócio e alavancar o crescimento da sua empresa. Então, prepare-se para tomar nota e ver a sua ideia se transformar em uma fonte de lucros!

Busque entender o que o investidor procura

Se você quer conseguir recursos para o seu negócio, a primeira recomendação é: entenda a cabeça do potencial investidor.

Como empreendedor, você deve conhecer bem o seu mercado de atuação. Mas já parou para pensar em quais empresas você mesmo investiria se tivesse recursos disponíveis?

Fazer esse exercício é interessante para, inclusive, entender os diferenciais do seu negócio e os pontos que precisam ser fortalecidos. A partir dessa análise, trabalhe para deixar a sua empresa o mais preparada possível para ser avaliada por possíveis investidores.

Analisar a concorrência também pode trazer ideias de como melhorar a imagem do seu negócio. Comparar os pontos fortes e fracos de sua empresa, agora em relação às concorrentes, pode gerar ideias de melhorias que podem ser implementadas para tornar o seu negócio ainda mais atraente para investidores.

Depois dessa reflexão preliminar, informe-se a respeito dos fatores que costumam ser observados quando alguém decide colocar (ou não) capital em determinada empresa.

É verdade, cada ramo de negócio tem riscos e características diferentes. Logo, uma análise para determinado setor não será tão útil para outro. Mas existem questões essenciais que serão sempre observadas, como risco e potencial de crescimento.

Procure entender quais costumam ser os termos mais comuns dos contratos estabelecidos entre empresas e investidores no seu ramo de negócio e também quais são os desdobramentos desses acordos em longo prazo.

Isso dará também uma ideia dos compromissos que você terá de assumir junto a investidores para obter um aporte e também se a sua empresa já está pronta para tal.

De forma geral, há quatro fatores que sempre são observados por investidores na hora de decidir investir em um negócio ou não:

  • prazo de retorno do investimento: seja transparente com seu investidor. É importante deixar claro qual é a previsão para que ele tenha seu dinheiro de volta;

  • previsão de receitas: com base no volume de recursos que você está buscando, elabore cenários para mostrar aos investidores o quanto o negócio poderia render com os aportes adequados;

  • escalabilidade: se o investidor vai colocar dinheiro em um negócio, ele quer saber qual é seu potencial de crescimento — e, portanto, o potencial de ganhos;

  • risco: todo investimento apresenta um risco e os investidores sabem muito bem disso. Assim, eles vão querer entender nos mínimos detalhes qual é o nível desse risco. Qual é a chance, por exemplo, do seu negócio falir sem conseguir devolver o capital recebido?

Coloque a contabilidade da sua empresa em ordem

Falar sobre atração de novos investidores é falar também sobre a saúde financeira do seu negócio. Isso significa que os registros e demonstrativos contábeis de sua empresa precisam estar impecáveis.

Procure manter seus dados contábeis sempre bem organizados e facilite o acesso dos investidores a eles. Além dos registros, faça também projeções para o seu negócio em diferentes cenários, buscando enxergar sua evolução ao menos nos próximos cinco anos.

Se possível, contrate um escritório ou consultoria especializada em contabilidade para organizar as suas contas. Hoje em dia, existem serviços especializados justamente para quem está em busca de investidores para um negócio.

Mas você deve estar se perguntando qual é o motivo de tanto cuidado. A organização da contabilidade da sua empresa será decisiva para um investidor estudar a viabilidade de investir em seu projeto. E são dois os principais motivos para essa demanda:

Avaliação da qualidade da gestão da empresa

Em primeiro lugar, é a contabilidade que vai mostrar aos investidores como os recursos financeiros da empresa vêm sendo aplicados.

Em outras palavras: ela serve como uma prova de que você sabe o que está fazendo na gestão do negócio e vai saber como administrar bem os recursos dos investidores para que eles tenham o retorno esperado.

Confiança no futuro do negócio

Em segundo lugar, contabilidade em ordem tranquiliza os investidores, que percebem que podem confiar na empresa.

Lembre-se: um dos piores pesadelos de qualquer investidor é investir em um negócio que não adota boas práticas de governança e não mostra exatamente onde foi parar o capital investido, muito menos se há chance de algum retorno para o investidor.

Identifique o tipo de investidor ideal para o seu negócio

Existem diferentes tipos de investimento a que você pode recorrer para conseguir capital para o seu negócio. Cada um deles vai atender empresas em diferentes estágios de desenvolvimento. Os principais são:

Crowdfunding

Pessoas comuns se reúnem para investir somas de dinheiro para apoiar um projeto. Hoje em dia é possível organizar esse investimento por meio de plataformas na internet, um processo conhecido como “vaquinha online”.

Esse tipo de investimento não envolve muita burocracia e geralmente os investidores ganham brindes ou algumas vantagens dependendo do valor investido. As plataformas mais conhecidas hoje são: Kickstarter, Kickante, Catarse, entre outras.

Equity-crowdfunding

Uma evolução da vaquinha virtual, inclui a possibilidade de converter o valor doado em ações ou participações da empresa no futuro. Algumas plataformas de crowdfunding que já têm posto esse modelo em prática são: Broota, EuSocio e StartMeUp.

Peer-to-peer lending (empréstimo coletivo)

Trata-se de empréstimos feitos por pessoas físicas para empreendedores investirem em seus projetos. Alguns exemplos de plataformas são: Biva, Nexoos e Kavod Lending.

Investidor-anjo

Um investidor especialista em determinado ramo de negócios que usa seu próprio dinheiro para investir em uma empresa que está começando (na maioria dos casos, uma startup). Esse investidor pode colaborar também com sessões de mentoria e networking.

Seed capital (capital semente)

Um dos primeiros aportes que um negócio recebe para se estabelecer. Esse tipo de investimento pode ser captado ainda na fase inicial de um negócio, quando ainda é necessário descobrir qual é a melhor forma de fazer a empresa crescer.

Aceleradoras

São próprias para empresas com potencial de crescimento rápido. Não é necessário ter um plano de negócios bem estruturado, pois a própria aceleradora pode ajudar com essa questão. No entanto, é necessário provar que o modelo de negócio é escalável.

Incubadoras

Entidades ligadas a programas de governo, políticas públicas ou iniciativas que buscam resolver problemas regionais. Aqui a burocracia é um pouco maior e a empresa precisa já ter um plano de negócios bem estruturado, que será analisado para determinar a concessão ou não de recursos para seu desenvolvimento.

Venture capital e private equity

Modelos de investimento para empresas mais maduras, que têm muito potencial para se tornarem grandes companhias em médio prazo. Aqui, os compromissos assumidos por quem recebe o aporte geralmente são maiores, assim como as exigências em relação à qualidade da gestão e dos processos do negócio.

Esse tipo de investimento é bastante focado em desenvolvimento e tecnologia. Ele também pode ser considerado como a última etapa antes de uma empresa lançar suas ações na bolsa de valores.

Percebeu como esses tipos de investidores são totalmente diferentes? Escolher aquele que se encaixa na realidade do seu negócio aumentará (e muito) as chances de sucesso.

Uma padaria, por exemplo, provavelmente não tem o perfil para buscar um investidor-anjo. Enquanto que uma startup, por sua vez, frequentemente não preenche os requisitos exigidos para obter investimentos junto a bancos, pelo menos nos anos iniciais do negócio.

Tenha algo concreto para mostrar

Não importa se você está procurando investidores para um negócio que já está consolidado ou para uma ideia que nem sequer saiu do papel: é preciso fazer a lição de casa e ter algo concreto para mostrar.

Você pode apresentar os resultados já obtidos ou projeções futuras, mas o que fará a diferença é a viabilidade do seu projeto em longo prazo.

Para isso, estude o seu mercado de atuação e entenda como o seu público-alvo se comporta. Se houver recursos para isso, rode a sua própria pesquisa para entender pontos que dizem respeito especificamente ao produto ou serviço que você deseja vender.

Uma alternativa é consultar empreendedores com negócios ou trajetórias semelhantes à sua, tanto em sua área de atuação quanto em outras com desafios parecidos. Para quem dispõe de recursos, é muito comum buscar referências de empresas no exterior com negócios afins.

No entanto, se você não puder ir pessoalmente até os locais de seu interesse, use a tecnologia a seu favor e entre em contato com as pessoas pela internet.

Seja proativo e apresente-se para indivíduos que são destaque em sua área de atuação. Use o e-mail ou as redes sociais para se apresentar e não tenha medo de pedir conselhos ou referências.

Se você é um empreendedor com mais experiência, sabe que o mínimo que conseguirá com essa tarefa é uma resposta negativa. Porém, tem ciência também que muitas portas são abertas a partir de um contato como esse.

Esse esforço vai ampliar suas referências e permitirá recolher ainda mais dados relevantes para a sua apresentação para investidores. Isso sem falar que o exercício também pode servir para refinar essa apresentação.

Lembre-se de que dados reais e factíveis são indispensáveis para vender bem o seu negócio! Não tente conquistar investidores experientes com base em meras intuições e percepções. Você pode gastar uma oportunidade valiosa que não voltará a ter no futuro.

Tenha em mente que eles vão questionar tudo o que você disser e, se você não estiver bem preparado para sustentar sua proposta, pode acabar perdendo a confiança de potenciais investidores.

Agora, o mais importante: se você se deparar com uma pergunta da qual não sabe a resposta, seja honesto. Tenha em mente que os investidores estão colocando dinheiro na mesa e, portanto, têm o direito de saber tudo sobre os riscos envolvidos.

Esforce-se ao máximo para vender bem o seu peixe. Ao mesmo tempo em que a transparência é importante, você precisa saber conquistar os investidores. Então, capriche na sua apresentação e mantenha os diferenciais do seu negócio sempre em evidência.

Como conseguir investidores com uma apresentação matadora?

A primeira questão que você deve ter em mente é que tudo (absolutamente tudo) conta na apresentação do seu negócio a potenciais investidores.

Sua pontualidade, sua escolha de roupas, o vocabulário que usa, o tom de voz que emprega, a velocidade imposta à fala, sua linguagem não verbal e a construção do arquivo de apoio, seja um documento de texto ou slides.

A avaliação vale para o pacote completo. No dia da apresentação, faça cada escolha com consciência. E, para ter certeza de que vai funcionar, teste e pratique antes.

Sua apresentação não é só sobre o seu negócio. Não adianta falar sobre a capacidade produtiva da fábrica ou os índices de atendimento ao cliente. Embora sejam informações importantes, elas podem ser discutidas depois.

Na verdade, esse momento de apresentação inicial deve ser totalmente focado nos objetivos do investidor e serve para responder a uma única pergunta: o que ele tem a ganhar fazendo uma parceria com você?

Se você quer realmente conquistar investidores, aproveite o tempo disponível (que provavelmente não será muito) para focar nas vantagens de investir no seu negócio. Se tiverem interesse em questões mais operacionais, eles mesmos vão perguntar. Só então é interessante entrar nesses detalhes.

Dica bônus: quando um investidor decide colocar dinheiro em seu negócio, ele na verdade está apostando em você e nas suas chances de sucesso. Nenhum investidor experiente coloca dinheiro na mão de quem não saberá o que fazer com ele. É indispensável, portanto, entender de negócios para conquistar os recursos que você precisa.

Assim, ajuda muito ter conhecimentos mais aprofundados sobre o mundo dos negócios, inclusive por meio de cursos de especialização em gestão. E agora que você já entende um pouco melhor como conseguir investidores para o seu negócio, pode avaliar qual é a melhor estratégia para você!

Ficou interessado? Então, leia o nosso post sobre o tema e tire qualquer dúvida que você tenha sobre as possibilidades de especialização em gestão!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"