Metas profissionais: saiba como definir as suas de forma eficiente

Há algum tempo, um artigo circulou na internet tentando explicar por que a geração millenial pode se sentir frustrada com a própria vida profissional. E parte da resposta que o autor apresentava era que os jovens dessa geração tinham criado para si mesmos expectativas de sucesso irrealizáveis, o que causava uma frustração quando a realidade não era compatível com o esperado.

Certamente existe muito o que se questionar sobre os argumentos desse artigo, que traz uma série de estereótipos sobre os millenials. No entanto, em alguma coisa o autor acertou: a maneira como as metas profissionais são definidas tem forte impacto na sua capacidade de atingir o sucesso ou não — e, portanto, também no seu nível de realização profissional.

Neste post, você vai descobrir como definir e cumprir metas profissionais com eficiência. Confira as dicas!

1. Defina metas realistas

Definir metas realistas é importante. Isso significa que você deve dar um passo atrás e avaliar o cenário geral, em vez de estabelecer suas metas baseado apenas nos seus sonhos e desejos pessoais.

Você quer ser promovido a gestor antes dos 30 anos? É uma meta ambiciosa, mas isso não é um problema; a dose certa de ambição é um tempero poderoso para a carreira. Porém, faça algumas perguntas a si mesmo:

  • será que o setor em que você trabalha realmente está promovendo, ou freou o investimento em pessoal por causa da crise econômica?

  • você trabalha em uma empresa que tem uma política aberta em relação aos cargos de gestão, ou esses são cargos aos quais só algumas pessoas podem ter acesso?

  • e quanto a você: será que esse é um tempo razoável para desenvolver as habilidades de liderança necessárias para ser um bom gestor, ou você está pensando apenas no status do cargo?

Se você não levar em conta o cenário geral, pode definir metas profissionais que, na prática, são irrealizáveis. E o resultado não poderia ser outro, além de frustração.

2. Trabalhe com metas de curto, médio e longo prazo

Alguns objetivos podem ser atingidos rapidamente, enquanto outros exigem que você se prepare durante mais tempo — por meio de formação, aquisição de experiência, criação de uma rede de contatos sólida, ou mesmo preparando-se financeiramente. Assim, quando estiver criando suas metas profissionais, considere também o prazo que será necessário para atingir cada uma delas.

Uma boa dica é ser específico em relação a esse prazo, pois, dessa forma, você cria um senso de urgência e responsabilidade em relação a si mesmo. Então, em vez de dizer “algum dia eu vou abrir meu próprio negócio”, pense em termos de uma data: “eu vou abrir meu próprio negócio no segundo semestre de 2020”.

No entanto, para que você não fique com a sensação de que não está progredindo, tome o cuidado de definir metas para o curto prazo também. Nesse caso, devem ser objetivos mais diretos, sobre os quais você tem total controle, como fazer uma pós-graduação ou um curso de inglês.

Por fim, pense em objetivos de curto prazo que colaborem para alcançar os objetivos de longo prazo.

3. Saiba estabelecer prioridades

Um sério problema na definição de metas profissionais é aquele desejo de abraçar tudo. Infelizmente, tempo é um recurso limitado, portanto, você precisa escolher em quais atividades vai focar sua atenção. A prioridade deve ser para aquelas que trazem maior benefício para sua carreira.

Infelizmente, isso inclui também as escolhas que você faz para sua vida pessoal. Por exemplo, se você tem vontade de aprender a tocar piano, mas precisa fazer uma pós-graduação para conquistar sua vaga de emprego dos sonhos, um dos dois vai ter que esperar. Então, a prioridade precisa ser da atividade que vai trazer maior benefício para sua vida como um todo — e você provavelmente vai concordar que é a sua carreira. O piano, você pode aprender depois.

4. Avalie suas habilidades e competências

Toda meta profissional exige um conjunto de habilidades e competências, sem as quais você não poderá atingir seu objetivo. Então, você precisa sair do ponto A, onde está agora, e chegar até um ponto B, no qual você domina essas habilidades e competências. Para fazer isso, é claro, você precisa saber qual é esse ponto A.

Em outras palavras, precisa saber qual é o seu grau atual de domínio em relação às características necessárias para concretizar sua meta. Para isso, você pode fazer uma autoavaliação crítica; apoiar-se no feedback de seus colegas e seu gestor; ou, até mesmo, fazer um teste para revelar seu grau de desenvolvimento em uma área específica.

5. Crie um mapa

Você já percebeu quantas pessoas querem escrever um livro, mas nunca o fazem? É que escrever um livro é uma meta grande, assustadora, que parece impossível de realizar.

Porém, se essas pessoas transformassem essa meta em uma série de passos bem mais simples, como escrever apenas um parágrafo por dia, ela de repente pareceria realizável. E, mesmo que levasse um pouco mais de tempo, a chance de concretizar esse sonho seria mais alta.

A moral da história é simples. Tenha em mente que, quanto mais você conseguir destrinchar seu grande objetivo, melhor.

Metas profissionais maiores são, na verdade, a combinação de muitas realizações menores. Portanto, para alcançá-las, você precisa identificar cada pequeno passo que será necessário para chegar ao destino final. Esse é o seu mapa para o sucesso.

6. Equilibre persistência e flexibilidade

Ninguém gosta de se sentir um desistente, aquele tipo de pessoa que, ao primeiro sinal de dificuldade, desiste das próprias metas profissionais. E nós certamente não vamos defender esse tipo de postura aqui. Entretanto, se você realmente quer alcançar o verdadeiro sucesso, é preciso saber demonstrar alguma flexibilidade.

Ao longo da carreira, a sua percepção sobre o que é importante e necessário vai mudar. Os seus objetivos, também. Por isso, não adianta ficar se agarrando a metas por mera teimosia (ou por medo da mudança).

A dica é que você dedique algum tempo, de maneira constante, a refletir sobre as suas metas. Elas continuam sendo relevantes? Elas ainda representam quem você é, e quem quer ser? Se, em qualquer momento, a resposta for não, tudo bem. Crie novas metas para si mesmo. Você pode mudar.

Agora, queremos ouvir você. Quais são as suas metas profissionais? Qual é a sua estratégia para atingi-las? Compartilhe suas dicas com a Fundação Dom Cabral e nossos leitores, deixando um comentário logo abaixo.

 

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"