Passo a passo para se tornar um profissional inovador

O mercado está cada vez mais exigente e competitivo. Para se manter relevante, o profissional deve pensar fora da caixa e ser criativo. Qualquer tipo de atividade exige que o colaborador tenha, obrigatoriamente, uma habilidade em especial, independente de sua área de trabalho: ser inovador. Mas, quais atitudes tomar a fim de se tornar um profissional inovador?

Pensando nisso, elaboramos um passo a passo com as melhores práticas para que você possa se destacar no mundo corporativo, ampliar horizontes e ser revolucionário em qualquer segmento! Entenda como desenvolver habilidades e tornar-se imprescindível para o mercado, seguindo um caminho que o auxilie a ser sempre inovador. Acompanhe.

1 – Esteja aberto ao aprendizado e procure coisas novas

Você é daqueles que acreditam que um médico não deve investir no aprimoramento do aprendizado da língua portuguesa só porque não tem que escrever todos os dias? Se sim, é hora de revisar o seu modo de pensar. Médicos devem escrever receitas diariamente, assim como engenheiros devem conhecer sobre o meio ambiente, advogados têm que calcular honorários e liquidar valores de sentenças, e por aí vai.

Todo profissional que pretenda ser insubstituível deve ser completo: nunca se sabe qual habilidade pode vir a ser exigida dele no futuro. A fim de ser inovador, você deve ter (ao menos um pouco) de domínio de diversas áreas, motivo pelo qual é indispensável estar sempre aberto ao aprendizado e procurar desenvolver talentos.

2 – Erros são inevitáveis: aprenda com eles

Todo risco criativo traz consigo um pouco de incerteza, afinal, se ainda não foi tentado, não há como prever com exatidão os resultados do empreendimento. Entretanto, é necessário que o profissional intua novos caminhos e se arrisque para que processos de inovação se concretizem.

Uma tentativa de revolução malsucedida não deve ser encarada como desmotivadora, mas sim como um aprendizado para que uma nova investida transcorra com ainda mais precisão. O erro faz parte do processo criativo, sendo essencial para o sucesso, fazendo com que o momento em que você alcance seus objetivos torne-se ainda mais especial.

3 – Enalteça colaborações

Não é à toa que o ditado reza que “duas cabeças pensam melhor que uma”. No mundo corporativo, em especial, as colaborações são frequentes e saber trabalhar em equipe é vital não apenas para produzir resultados inovadores, mas também para se destacar enquanto bom profissional, principalmente em empresas.

Leve sugestões e críticas construtivas para o grupo, faça brainstorms em conjunto, promova discussões saudáveis e saiba o momento de dar sua opinião: é assim que a ideia de um colaborador pode vir a complementar a de outro, conferindo uma visão sem a qual o conceito do primeiro não se desenvolveria por completo ou com tanta fluidez.

4 – Saiba quando descansar

É claro que o mercado exige total dedicação do profissional no que diz respeito ao desempenho de suas atividades. Porém, ele deve ter a consciência de que o momento de trabalhar deve estar completamente dissociado dos momentos de descanso (fora momentos de plantão ou similares) e cada um deve ser respeitado.

Mentes exaustas são pouco ou nada produtivas. Invista em pausas produtivas, renove os pensamentos e permita que o cérebro também descanse, a fim de que no momento de voltar ao trabalho você consiga manter o foco na atividade por inteiro. Não se esqueça ainda que uma boa rotina de sono é essencial para que o organismo funcione corretamente!

5 – Amplie o networking

Novamente, conversar com pessoas (mesmo que de áreas diversas da sua) pode ser o diferencial entre manter a rotina igual todos os dias e ter boas ideias e colocá-las em prática. Profissionais de outras áreas podem até colaborar na execução do seu conceito e torná-lo ainda mais inovador.

Para tanto, é imperioso buscar meios de ampliar o networking, criando uma rede de contatos de qualidade. Trocar ideias (e serviços) pode estimular o cérebro a buscar novas saídas para problemas que afligem profissionais de áreas afins, encontrando soluções até então inexistentes no mercado.

6 – Não ignore seus instintos

Criar projetos inovadores exige que você acredite nos seus instintos, até mesmo para ter a disponibilidade e a vontade de torná-los reais. Valorize o seu próprio potencial: não existe alimento mais completo para a criatividade do que uma boa motivação. Cultive o bom humor, sua autoestima e autoconfiança.

Deixe sua curiosidade fluir e explore possibilidades, afinal, mesmo quando uma tentativa não dá certo, você aprende mais uma forma de como não agir na busca pelo sucesso, o que é real propulsor para novas ideias. Ao sair da sua zona de conforto novos insights podem surgir, possibilitando a expansão do seu modo de pensar.

7 – Adote uma postura proativa

A fim de se tornar um profissional inovador e concretizar todos os passos rumo ao aprimoramento das habilidades já elencadas, você deve adotar uma postura proativa e ampliar perspectivas. Qualquer tomada de atitude que culmine com a absorção de conteúdo já é válida.

Quem quer inovar, precisa agir e tomar a dianteira em projetos. Boas ideias normalmente não surgem ao acaso ou caem direto no colo das pessoas: é necessário que se acompanhe tendências, busque inspirações e troque ideias com outros profissionais.

Se estiver em uma empresa, foque em tarefas para além de seu departamento, conheça as soluções e logística dos processos, sempre com avidez para aprender e reter informações. Mostre-se disponível e não deixe de manifestar suas ideias, expondo-se dentro da organização.

8 – Mantenha-se atualizado

Estar em dia com as inovações do mercado é a única forma de permanecer relevante e criar novos projetos e soluções inovadoras. Ler as mesmas revistas, assistir aos mesmo noticiários e ter contato com o mesmo pessoal todos os dias em nada estimula a criatividade.

Por isso, nada melhor do que buscar cursos, pós-graduações, especializações e afins para se atualizar e conhecer novas tendências. Professores saberão como agregar conhecimento da maneira adequada e estimular sua mente para que se abra para novas ideias.

E então, já se sente pronto para aplicar nosso passo a passo no seu dia a dia e tornar-se um profissional inovador ou tem alguma dúvida? Deixe seu comentário e compartilhe sua opinião!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"