Plano de carreira: saiba como e por que montar o seu

Engana-se quem pensa que a vida profissional está garantida com o diploma de graduação em mãos. Tudo bem que a faculdade realmente é um passo importante para o sucesso, mas é apenas uma das etapas. Depois de conseguir o primeiro emprego na área pretendida, é hora de se movimentar e aprender como montar um plano de carreira também a longo prazo.

E qual seria o melhor caminho: focar em outros empregos, aventurar-se pelo universo do empreendedorismo, continuar os estudos, buscar uma área para se especializar ou optar por conhecimentos mais abrangentes?

Diante de tantas opções, é mais que natural que surjam dúvidas, não concorda? E é aí que entra o plano de carreira, uma forma eficaz de definir e perseguir metas, sem maiores distrações. Quer saber mais? Então continue com a leitura para descobrir como planejar e executar seus próximos passos na vida profissional!

A importância do plano de carreira

Antes de saber como montar um plano de carreira, você precisa realmente entender o que ele significa e como pode fazer a diferença para um futuro profissional de sucesso. Um dos maiores segredos de pessoas que chegam ao topo da carreira é se autoconhecer. Você pode até achar que já o faz, mas a realidade pode ser bem diferente. 

Conhecer a si mesmo não é apenas saber que você é “organizado, proativo e quer assumir um determinado cargo”. Vai muito além disso, pois lhe permite sair desse lugar-comum e chegar ao fundo da sua capacidade profissional, descobrindo habilidades, identificando oportunidades de se destacar e o mais importante, reconhecendo os seus pontos fracos. Algo que poucas pessoas fazem!

E esse é o principal objetivo do plano de carreira. Essa estratégia nada mais é do que um guia completo com todas as etapas necessárias para que um profissional chegue onde deseja. Muitas empresas já usam esse planejamento para determinar todo o caminho que um funcionário pode percorrer dentro delas. Assim fica mais fácil definir posições hierárquicas, investir em treinamentos e ajudá-lo a melhorar determinadas competências para cumprir o seu objetivo.

A estratégia tem ajudado essas empresas a diminuir a rotatividade de colaboradores, pois os ajuda a exercer funções que correspondem a sua expertise e encontrar um propósito naquilo que fazem. Uma pesquisa feita pela Catho comprovou que cerca de 38% dos profissionais que não possuem esse planejamento de carreira se sentem infelizes com o trabalho que realizam.

De maneira geral, assim como todo tipo de planejamento, o objetivo do plano de carreira é melhorar resultados. Ou seja, ajudar profissionais a entenderem suas metas e o que é realmente preciso para alcançá-las. Imagine que o seu sonho é ganhar uma promoção. Já parou para pensar em quais habilidade será preciso para isso? Aprender uma nova língua? Melhorar a sua capacidade de comunicação? Investir em uma especialização na área?

Quando sabemos exatamente o que é preciso fazer para chegar a um determinado lugar encurtamos a distância até lá. Então é isso, encare o plano de carreira como um GPS, que vai lhe guiar pelos caminhos certos até o seu sonho profissional. Dito isto, chegou a hora de colocá-lo em prática!

Os primeiros passos

Pense adiante

Se você não sabe aonde quer ir, qualquer caminho serve: esse ditado traz uma importante reflexão para quem deseja assumir o controle da própria vida profissional. Antes de mais nada, entretanto, é preciso entender que os resultados dos seus esforços provavelmente só serão coletados daqui a alguns anos.

Agora é o momento de se organizar e se dedicar para no futuro alcançar os objetivos traçados. Comece, então, visualizando a si mesmo daqui a 10 anos. Em que tipo de empresa você quer estar e qual cargo deseja ocupar? Gostaria de viver em uma cidade grande ou no interior? Reflita bastante sobre essas e tantas outras perguntas que achar pertinente, anotando as respostas.

Se espelhe em outros profissionais

Agora que já definiu o perfil de profissional que deseja se tornar, olhe a seu redor e veja se encontra quem já chegou onde você planeja estar. Observe esses modelos e, de preferência, converse com eles sobre a trajetória profissional que traçaram até ali.

Procure personalidades e pessoas que você admira e leia a seu respeito, buscando entrevistas ou biografias. Avalie em quem essas pessoas se inspiraram e como deram os primeiros passos. A internet é uma boa aliada nessa pesquisa!

E nem é preciso ir tão longe. Por exemplo: pessoas próximas a você, e que já estão nos cargos que você deseja ocupar um dia, são boas fontes. Demonstre interesse e converse com os seus líderes e colegas de trabalho. Conheça as suas trajetórias até ali e o que há por trás do dia a dia deles.

Tente adaptar as ações que achou mais interessantes ao contexto atual e à sua realidade. O que é possível repetir nesse momento? Além de dicas únicas, esse contato pode trazer uma boa dose de inspiração e garra para impulsioná-lo na perseguição dos seus sonhos. Com isso, você verá claramente que todo mundo passa por dificuldades, dúvidas e medos antes de alcançar o tão sonhado sucesso profissional. E se tantos outros superaram obstáculos, por que você não conseguirá?

Liste seus objetivos

Agora chegou a hora de transformar as ideias em objetivos concretos: coloque no papel seu objetivo principal na carreira. Escreva em uma frase o que resume todas as suas ambições. A partir desse objetivo geral, estabeleça os objetivos mais específicos, aqueles que efetivamente o levarão à conquista final. Faça uma lista de todos eles, até mesmo os que parecem inalcançáveis no momento.

Assim você vai construindo os degraus da escada do seu plano de carreira: no alto está sua imagem em 10 anos e os degraus formam uma lista de atitudes necessárias para alcançar o topo. Anote as respostas e monte o seu passo a passo!

Tenha em mente que a partir dos degraus da sua escada, que apontam para o topo, você deve definir o que fazer de agora em diante. Escolha a melhor maneira de subir cada um deles, não se esquecendo que a forma ideal não necessariamente é a mais rápida, mas sim a que proporcionará resultados mais efetivos.

Analise as qualificações e valores necessários

Todo cargo ou posição profissional exige uma série de competências e habilidades necessárias para ser exercido com sucesso. E você precisa saber quais são eles. Pense, por exemplo, se você quer chegar a um cargo que exige fluência em inglês ou demanda uma qualificação específica. Você já atende a essas demandas? Ou precisa se qualificar um pouco mais?

Todo plano de carreira deve conter as competências de um profissional e oportunidades que ele pode alcançar, mas também uma visão bem realista sobre os seus pontos fracos. Sem ela, não há chance de buscar mudanças.

Defina prazos

Uma das primeiras coisas a se pensar sobre como montar um plano de carreira é: ele será de curto, médio ou longo prazo? Feito isto, chegou o momento de montar um cronograma com prazos específicos para a conclusão de cada ação. Pense nas metas imediatas, a médio e a longo prazos. E o mais importante: estabeleça prioridades. Imagine que o seu orçamento para se capacitar anda limitado no momento, então o que deve ficar no topo da sua lista?

Seguindo o mesmo exemplo do tópico anterior, para desenvolver fluência em uma nova língua você precisaria de cerca de um ano. Então, esse pode ser o seu primeiro investimento neste momento.

Para isso, pesquise escolas, metodologias de ensino e formatos de aulas. Você também pode optar por um curso online ou ainda um intercâmbio no exterior, desde que se organize financeiramente para isso e marque a data limite para a conclusão dessa qualificação.

Pense sempre em ações para o prazo que estabeleceu para si mesmo, mas atenção: por mais que estabelecer metas com um calendário específico seja a maneira mais eficiente de conquistá-las, é preciso evitar prazos de cumprimento inviáveis, pois a frustração só o desmotivará.

Comece a agir

Planejamento sem ação não traz resultados. Crescimento na carreira não é algo que acontece sozinho, sem a sua garra e vontade de chegar lá! É esse propósito que nos move e faz que pessoas cheguem ao sucesso todos os dias.

O primeiro passo é tentar melhorar a si mesmo. Não é nenhuma novidade que a capacitação soma pontos a qualquer profissão, certo? Afinal, estudos e atualizações trazem visões diferenciadas, incitam reflexões e oferecem pensamentos inovadores para serem aplicados ao dia a dia.

Quanto mais o profissional se informa, mais tem condições de resolver situações inesperadas, de propor novas ideias e de se relacionar melhor com sua equipe e seus clientes.

Por essas e outras é que a qualificação contribui inclusive para a montagem do seu plano de carreira, uma vez que aponta caminhos inusitados e propõe a discussão do mercado.

Então já comece a pesquisar, buscando por uma capacitação que realmente combine com seu objetivo principal! E não deixe de buscar conhecimento fora da sala de aula: leitura, viagens e conversas com pessoas com opiniões diferentes das suas também são excelentes fontes de inspiração.

Revise o plano

Com o tempo, você vai ganhando experiência e conhecimento sobre o mercado e a profissão que deseja seguir. Exatamente por isso, é preciso reavaliar constantemente seu plano de carreira. Assim, ao menos de ano em ano, observe se ele continua adequado para o alcance do objetivo principal traçado lá atrás.

Considere também as mudanças no mercado e reflita se as metas e os prazos continuam viáveis. Você sente que as tarefas já realizadas o deixam mais perto do seu objetivo? A estratégia e o plano de ação vão realmente levá-lo ao topo da escada? Tendo em mente que as coisas nem sempre acontecem da maneira prevista, você deve fazer ajustes, substituindo metas e até objetivos específicos se for necessário.

Mantenha o foco

Sistematize todos esses pensamentos e os organize em seções, organizando seus cronogramas. Coloque seu plano de carreira em um local visível, seja pregando na parede ou em um quadro de avisos, por exemplo, para que você não se esqueça de nenhuma data nem pule qualquer degrau.

Olhar para o topo da sua escada diariamente ajuda a manter o foco e fornece energia para que aguente a subida até o fim. O segredo está em tomar os erros como aprendizado, também os anotando no seu plano de carreira. E é claro que as conquistas, por menores que sejam, devem sempre ser comemoradas. São esses pequenos passos que lhe conduzirão à linha de chegada.

Três erros a serem evitados

Não fazer mudanças e adaptações

Imagine que você criou um planejamento completo para subir de cargo, mas por infelicidade do destino é demitido da empresa. O que vai fazer? Desistir da sua carreira? Claro que não! Você vai readaptar o seu planejamento para a sua nova realidade.

Por isso, antes de tudo, tenha em mente que um plano de carreira pode e deve ser mudado, de acordo com influências do mercado, da vida e da sua própria maneira de pensar. Afinal, nossos objetivos e estímulos mudam com frequências.

Muitas pessoas encaram planejamentos como estruturas fixas, que não podem ser mudadas e devem ser seguidas à risca. Esse é um erro muito comum, mas que precisa esclarecido ou você acaba ficando preso a algo que não o levará a lugar algum.

Não avaliar o mercado

Para criar um plano possível de ser alcançado, você deve avaliar as condições, aspirações e projeções do mercado de trabalho. Se optar por seguir carreira como funcionário de uma organização, informe-se sobre a empregabilidade em sua área de atuação.

Veja o que as empresas do setor esperam dos empregados e busque oportunidades em pontos de escassez de mão de obra. De preferência, tente conhecer as previsões para os próximos anos a fim de se antecipar em relação ao perfil do profissional do futuro em seu mercado.

Por outro lado, se você pretende abrir seu próprio negócio, não deixe de observar a concorrência. Identifique possíveis gargalos no mercado e se prepare para supri-los, levando inovação para seus futuros clientes. Mas nada de desanimar ou desviar do objetivo escolhido! Lembre-se sempre de que essa pesquisa serve apenas como uma orientação para definir suas ações de forma estratégica.

Mentir para si mesmo

O que realmente você gosta de fazer? Em que você é bom? A profissão em que está realmente trará qualidade de vida e realização? Se não fosse o fator financeiro, você estaria trabalhando nessa área? Você realmente quer ocupar um determinado cargo ou só está atendendo às expectativas sociais ou da sua família?

Atingir um determinado status ou um salário alto são aspirações que a maioria dos profissionais possuem. No entanto, tenha muito cuidado em estabelecer esses exemplos como os maiores objetivos da sua carreira, pois nem sempre eles estão alinhados com as suas afinidades e não são garantia de felicidade.

Talvez, para você, o conceito de sucesso não signifique ocupar um alto cargo executivo ou ter uma conta bancário de seis dígitos. Por essa razão, para aprender ao montar um plano de carreira de sucesso o mais importante é não mentir para si mesmo sobre as suas metas de vida.  

O mesmo vale para as suas habilidades. Por exemplo: se você detesta lidar com pessoas, não coloque “trabalhar em equipe” como uma de suas habilidades pessoais, ou se fala apenas um “portunhol” bem enrolado, não se autodenomine fluente em espanhol.

O seu plano de carreira não é um currículo em que você precisa impressionar as empresas. Ele é um planejamento completamente pessoal, que servirá como base para que você melhore a si mesmo e tome decisões mais acertadas para conquistar aquilo que quer profissionalmente!

Ficou claro como montar um plano de carreira? Se você quiser aprender mais sobre o assunto, baixe o nosso e-book com um passo a passo prático e completo para fazer um planejamento de acordo com os seus objetivos e expectativas!

2 Comentários

  1. Brenda Stéphanesays:

    NOVAMENTE UM POST ESPETACULAR.BJOS

    • Isadora Gontijosays:

      Olá Brenda,

      Você sabia que temos também, além da newsletter, e-books gratuitos? Inclusive, um deles fala justamente sobre Plano de Carreira. Você terá acesso a eles ao clicar em “Materiais Gratuitos” no lado direito do nosso Blog.

      Qualquer outra dúvida estamos à disposição.
      Isadora Gontijo – Fundação Dom Cabral

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"