Por que investir em uma pós-graduação com módulo internacional?

Em um cenário em que graduação já virou commodity, é preciso ir além para se destacar em um mercado de trabalho cada vez mais qualificado e competitivo. A especialização acena, então, com a possibilidade de diferenciar um profissional de outro, embora a qualidade da escola de negócios tenha um peso bastante relevante na avaliação de seu currículo.

Nesse sentido, para quem não tem como pedir demissão de seu emprego (interrompendo sua carreira) para cursar um MBA em uma universidade estrangeira, uma opção bastante inteligente é optar por uma pós-graduação com módulo internacional, o que vem sendo chamado popularmente de curso “sanduíche”, uma vez que alterna entre aulas in company e módulos de curta duração em universidades de renome internacional.

Após alguns anos de formado, está com receio de que sua carreira esteja estagnando? Conhece amigos que já foram promovidos a postos de direção, enquanto você continua batalhando para ser reconhecido no mercado? Que tal então pensar em fortalecer seu currículo e vivência empresarial com essa forma de especialização? Veja algumas vantagens!

Como funciona a pós-graduação com módulo internacional

Pensando na dificuldade de um profissional já graduado e inserido no mercado afastar-se de suas funções por 1 ou 2 anos para fazer uma especialização no exterior, algumas das mais importantes instituições de educação executiva do país vêm passando a oferecer essas pós-graduações híbridas (geralmente nas áreas de negócios, finanças, marketing, pessoas e projetos), em que, de forma opcional e com custo à parte, o estudante pode fazer um módulo em uma das universidades internacionais conveniadas.

Como as opções costumam ir de Chile à Rússia, a possibilidade de amadurecer como profissional, aprimorar seu entendimento sobre o mundo globalizado e desenvolver competências sob o olhar atento de executivos de outros países constitui uma oportunidade singular de redesenhar sua trajetória e a forma como você é visto no mercado.

4 vantagens de fazer uma pós-graduação com módulo internacional

1. Chance de adquirir experiência acadêmica no exterior sem interromper a carreira

Quem trabalha na Administração Pública Federal ainda conta com o instituto da “licença sem remuneração”, um afastamento concedido por até 3 anos, sem recebimento de proventos, aos servidores que desejam lapidar suas habilidades, por exemplo, com estudo no exterior (há até algumas possibilidades jurídicas — mais raras — de licença remunerada para cursos). No entanto, quem atua na iniciativa privada dificilmente contará com essa compreensão de sua diretoria.

O problema é que a real importância de ampliar sua visão estratégica e conhecer a dinâmica dos negócios no mundo somente é percebida quando o profissional já está imerso no mercado. A especialização com módulo em universidades estrangeiras (cujo tempo varia de 1 semana a 6 meses) é, dessa forma, a alternativa mais inteligente para suprir essa necessidade.

2. Conhecer a cultura de negócios de outros países

O objetivo do programa é aprofundar o conhecimento, prover maior capacidade de tomada de decisões rápidas, fortalecer o espírito inovador, além de amadurecer a liderança de executivos que querem ter atuação global no mercado. Não se trata de turismo. Toda a integração de atividades propostas nesse tipo de estadia busca relacionar o conteúdo aprendido em sala de aula ao ambiente mundial de negócios.

Se você, por exemplo, deseja abrir seu próprio negócio e trabalhar com o mercado chinês, a melhor forma de começar é fazer uma pós-graduação com módulo internacional que tenha alguma forma de parceria com universidades chinesas de prestígio.

3. Fortalecer seu networking em outras nações

Roberto Albuquerque, atualmente com 29 anos e 5 de formado, trabalhava há 3 anos como analista de negócios em uma empresa de infraestrutura de cabeamentos subterrâneos. No entanto, as escassas experiências nacionais com esse tipo de negócio e a intensa pressão dos gestores por qualificação fizeram com que Roberto decidisse fazer um investimento em sua carreira, objetivando uma futura promoção a cargos de direção.

Quando se matriculou em uma escola de negócios com módulo no exterior, não imaginava, entretanto, que conheceria os mais importantes mentores de sua área na Cornell University, em Nova York. A permanente interação com os professores acabou lhe rendendo um convite para atuar na principal empresa do setor, nos Estados Unidos. Isso é networking, uma das maiores virtudes desse tipo de curso.

4. Estar em eventos cuja presença não seria possível em uma viagem tradicional

Uma pós-graduação com módulo internacional abre portas para experiências que seriam difíceis de serem vivenciadas em uma viagem de turismo ou mesmo em um estágio no exterior. O comando da programação acadêmica por uma universidade de reconhecimento mundial proporciona a participação em cursos, meetings, reuniões de negócios, entre outros eventos que marcarão para sempre sua vida profissional.

Imagine fazer uma visita ao Banco Mundial em Washington? Ou que tal assistir a uma palestra do presidente do Federal Reserve (o Banco Central norte-americano)? Esses são exemplos de experiências marcantes que esse tipo de especialização oferece.

A consolidação na carreira começa com a escolha da pós-graduação

Mas para que todo esse investimento valha a pena, é fundamental optar por um centro de capacitação de excelência já no Brasil, uma vez que apenas as melhores escolas de negócios do país desfrutam de know-how e notoriedade para firmar convênios com as mais importantes universidades do planeta.

Você sabia, por exemplo, que o Brasil tem uma escola de negócios no Top 20 do mundo?

Pois é, a Fundação Dom Cabral (presente em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte) ocupa atualmente a 14ª posição entre as melhores instituições especializadas em educação executiva do mundo, segundo ranking elaborado pelo jornal britânico Financial Times.

O anuário da revista britânica é extremamente aguardado no meio acadêmico, e entre suas “14+ do mundo em 2018”, ainda podemos encontrar outros nomes consagrados da educação executiva mundial, como Harvard Business School, Universidade de Michigan e London Business School.

Dessa forma, partindo da consciência de que temos no Brasil uma extensa amplitude de qualidade entre as instituições de ensino superior (algumas de alta performance e outras, nem tanto), é imprescindível escolher com critério qual a escola de negócios que será responsável por essa importante fase de amadurecimento profissional em sua carreira.

Afinal, não adianta ter um custo extra com sua pós-graduação com módulo internacional para chegar a outro país e descobrir-se passando uma temporada com professores irrelevantes, imersos em um conteúdo programático não impactante, em uma instituição inexpressiva. Concorda?

Pois bem. A Fundação Dom Cabral, além de contar com corpo docente de executivos renomados no mercado, possui convênio com as mais importantes instituições de ensino superior do planeta, como CKGSB Cheung Kong Graduate School of Business (China), Universidade Católica Lisbon (Portugal), Universidad de San Andrés (Argentina) e University of Cambridge (Reino Unido). A lista completa você confere aqui!

E você, em qual parte do mundo deseja aprofundar sua visão de negócios, tornando-se um profissional diferenciado, um verdadeiro líder transformador em sua área de atuação? Entre em contato conosco e dê um primeiro passo que vai mudar para sempre sua história profissional!

 

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"