Qual a real importância da pós-graduação? Quando é relevante?

Em um cenário de retração no mercado de trabalho, com demissões, ajustes de contratos e corte de despesas, muitos profissionais “puxam o freio” dos investimentos acadêmicos, como quem se esconde sob uma marquise em um temporal.

O problema é que é consenso entre headhunters e gestores de RH que essa medida apenas aprofunda a fragilidade do profissional diante do furor da crise: ou seja, são em momentos mais críticos que os profissionais devem intensificar/diversificar sua qualificação e não o contrário. É justamente esse erro que explica inúmeros insucessos em tempos difíceis, algo que tem relação íntima com a importância da pós-graduação.

Vamos falar mais sobre isso?

A importância da pós-graduação na imagem do profissional

Ao aprofundar seus conhecimentos por meio de especializações, por exemplo, o profissional mostra à sua empresa e também ao mercado (se estiver mirando uma recolocação) que empreendedorismo, iniciativa e veia proativa estão entre suas virtudes. Você já deve ter percebido, inclusive, que a maioria dos diretores da alta cúpula das empresas possui formação acadêmica ampla, o que está longe de ser uma coincidência.

Uma pesquisa feita pela consultoria Produtive com cerca de 400 executivos, no longínquo 2014, já mostrava a relação direta entre sucesso e qualificação permanente. O estudo mostrou que entre os executivos entrevistados, 68% fizeram uma ou mais especializações. Apenas 23% pararam na graduação. Ou seja, além de ser quase um pré-requisito para almejar cargos de maior responsabilidade, a maioria dos profissionais nas empresas já possuem esse tipo de certificação. Ignorá-la é aceitar permanecer à margem das grandes oportunidades que surgirem na organização.

O impacto da pós-graduação no salário dos profissionais

Se você é ambicioso e almeja melhores salários, não é possível pensar em adiar a pós-graduação. Segundo um estudo da mesma Produtive, quem foi contratado em 2015 e possuía uma especialização foi admitido com salário 12,4% maior do que no ano anterior, mesmo no auge da crise. Quem investiu em mais de uma pós-graduação obteve alta de 14,6% em seu salário em relação a 2014 (a média salarial passou de R$ 12.801,00 para R$ 14.989,00).

Por outro lado, profissionais com apenas graduação tiveram reajuste de apenas 4,6% na remuneração média. Se você ainda tinha alguma dúvida se especialização aumenta salário e não te deixa ficar para trás, os dados estão à sua disposição neste link.

Os dois vieses da pós-graduação: reforço na formação original ou abertura de caminho para atuação em uma nova área

Especialmente em tempos de crise, ampliar seu leque de possibilidades de mercado é fundamental. A pós-graduação oferece isso, sinalizando a você duas possibilidades: a primeira é que você pode utilizá-la para aprofundar seus conhecimentos em sua área original. Seria o caso, por exemplo, de um publicitário que deseja fazer uma especialização em Marketing Digital. Ou de um administrador que precise conhecer melhor as nuances da Gestão de Negócios para aproveitar eventuais vagas que possam surgir com as reestruturações iminentes na empresa.

O outro caminho é abrir espaço para conhecer novas áreas (próximas à de sua atuação) para habilitar-se a novas oportunidades. A Folha de São Paulo apontou, em uma reportagem feita no início de 2016, o exemplo de um biólogo que tornou-se diretor de marketing em uma grande empresa, a partir de uma especialização em Gestão Estratégica de Vendas e Marketing. Diferente? Pois saiba que casos como esse não são incomuns a pós-graduados no País! Já pensou em ter uma nova profissão?

Quando uma pós-graduação é relevante?

A importância da pós-graduação passa também por outras questões. Uma pós não deve ser feita apenas para acrescentar mais linhas ao seu currículo, mas sim para preencher competências que você sente que necessita aprimorar. Essa consciência ajuda o profissional a escolher o curso certo e no timing exato, optando por uma formação cujo conteúdo agregue valor real ao seu cotidiano. Especialistas recomendam a matrícula no primeiro curso de especialização entre o primeiro e o quinto ano de formado. Para quem já possui uma pós, qualquer momento é adequado para ampliar sua formação.

Outra questão é que uma especialização só faz sentido quando há ao menos a expectativa de que ela seja utilizada na prática. Se você, portanto, percebe que a empresa necessitará em breve de um profissional com determinadas habilidades, antecipar-se em busca de qualificação é fundamental para o sucesso na carreira. Seria o caso de um contador que enxergue a iminência da abertura de vaga para a posição de controller na organização.

Pós-graduação somente faz sentido quando é feita em uma instituição respeitada no mercado

Levando em conta que os cursos de pós-graduação se proliferam pelo país (com níveis de qualidade bastante variáveis), para se destacar dos concorrentes, é preciso que sua formação seja sólida, corroborada por uma instituição que o mercado respeite. De nada adianta apostar em uma pós-graduação barata, oriunda de uma faculdade que ninguém conhece. Faz muito mais sentido, nesses casos, construir uma poupança que lhe permita investir em uma instituição verdadeiramente especializada em formar executivos para o mercado.

Mas se você acha que as escolas de negócios de excelência estão apenas no exterior, engana-se profundamente. Você sabia, por exemplo, que a melhor escola de negócios da América Latina (e 17ª do mundo), de acordo com o ranking de educação executiva 2016 do Financial Times possui campi em Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro? A escolha de uma instituição reconhecida mundialmente, cujo corpo docente seja formado integralmente por grandes nomes do mercado, apresenta diversos benefícios, tais como:

  • aprofundamento acadêmico sólido, atualizado e que possa ser efetivamente utilizado em seu dia a dia empresarial;
  • fortalecimento de seu networking, uma vez que tanto os colegas quanto os professores ocupam, em geral, cargos executivos em grandes organizações;
  • respeito do mercado, o que faz diferença em meio à competitividade voraz em todas as áreas;
  • programa flexível, com aulas nos finais de semana e durante a semana, a fim de adaptar-se com maior facilidade à rotina de profissionais que acumulam responsabilidades em grandes corporações.
  • programa de acompanhamento profissional prolongado (por meio de seções de coaching e palestras).

A importância da pós-graduação tem, portanto, relação íntima com o nível da instituição escolhida!

Assine nossa newsletter e receba em seu e-mail as melhores dicas sobre recolocação profissional, cursos mais exigidos pelo mercado e muito mais!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"